segunda-feira, 29 de setembro de 2008

59 dias

Hoje é um dia nublado de setembro.
Um dia de pensar..

Será que é certo?
Talvez sim ou talvez não!
Busco respostas a cada segundo.

Não é fácil ser do jeito que o outro queira que você seja..
Não é fácil abdicar de você mesma..
Não é fácil traçar um caminho..
Não é fácil seguir nesse caminho..
E para piorar, não é fácil, desistir desse caminho!

Devo mudar de ares?
Mas, e se esses ares são o que completam, que me fortalecem, que me tornam uma pessoa melhor e feliz?

Estou aprendendo a ser feliz.
E estou aprendendo a não chorar, a não ter medo do passo seguinte e não ter medo de ficar só.

Se for para ser, será...
Mas não desse jeito..
Não assim..
Não...

Quero uma chance de mostrar que estou no caminho certo e que apenas pisei em falso, mas não machuquei nada...

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

4 Fases da TPM (é verdade..)










Com entender as mulheres.. é fácil!!
:P


Fase 1 - a Fase Meiguinha

De uma hora pra outra ela começa a ficar dengosa, grudentinha.Te abraça do nada, fala com vozinha de criança e usa várias palavras no diminutivo. A fase termina com uma vontade absurda de comer chocolate. O que se segue, é uma mudança sutil desse comportamento, aparentemente inofensivo, para um temperamento um pouco mais depressivo.



Fase 2 - A Fase Sensível



Ela passa a se emocionar com qualquer coisa, desde uma pequena rachadura em forma de gatinho no azulejo em frente à privada, até uma reprise de um documentário sobre a vida e a morte trágica da Lady Di. Esse estágio atinge um nível crítico com uma pergunta que assombra todos os homens- Você acha que eu estou gorda?E essa pergunta, meus amigos, é só o começo da pior fase da TPM. Essa pergunta é a linha divisória entre essa fase sensível da mulher para uma fase mais irascível.





Fase 3 - A Fase Explosiva


Essa é a fase mais perigosa da TPM.Você chega na casa dela, ela está de pijama, pantufas e descabelada. A cara não é das melhores. Ela te dá um beijo bem rápido, seco e sem língua. Depois de alguns minutos de silêncio total da parte dela, você pergunta se está tudo bem. Ela responde: “ tá” . A partir daí, tudo que você disser vai ser respondido atravessado ou vira motivo para um esporro ou uma DR daquelas. Sugestão. Fale o mínimo possível e vá embora na primeira oportunidade.




Fase 4 - A Fase da Cólica


No dia seguinte o telefone toca. Ela está com uma voz chorosa, diz que está com uma cólica absurda, de não conseguir nem andar. Você vai à casa dela e ela te recebe dócil, superamável. Faz uma cara de coitada, como se nada tivesse acontecido na noite anterior, e te pede pra ir à farmácia comprar um Atroveran, Ponstan ou Buscopan pra acabar com a dor dela. Pronto! A paz reina novamente. A cólica dobra (literalmente) a fera e vocês voltam a ser um casal feliz.




Dica: Girls Wireless


Gente peguei esse texto no blog http://copicola.blogspot.com/

Massa..
como eu gosto de besteira..
tive que colocar.. pq é verdade mesmo..
ohh Vi.. eu fico assim?

^^

Xeroo

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Facetas de amar.. ou não!






confiram lá..

TERRIVEL...

Nó de Gravata..

Calma!
Não é nenhum texto filosofico ou pra pensar na vida.
è só sobre como dar nó em uma gravata!
Alguém já tentou???

Dificil, né!

Ontem estavamos eu, Felipe e Vinicius na Colombo em Palmas. Na verdade, o Vinicius ficou na praça de alimentação...

Voltando...

Escolhendo roupinha e tal..
Eu, no meu estilo personal style fui 'acudi' (no tocantinense bem falado) Felipe para escolher uma roupa social..

Ficou só o filé! : D

Mas, eis que aparece a bendita GRAVATA e seus mistérios ocultos!
Nem a vendedora sabia manusear aquele ser...
Felipe,
no seu ar nobre de pessoa que usa roupa social proferiu a singela frase:
_ Não tem problema. Acesso o You tube e aprendo.

Tudo bem.. Lorde supremo da máquinas com seu ar nobre...

_______________
Sabe o que o cidadão fez cedo por MSN?

Isso:

http://br.youtube.com/watch?v=8vJ9KXKKo0I

E ainda profere a frase:

[10:25] [b][c=#707676]Felipe... Aloha Pinguins!!![/c][/b]: agora sou autônomo
[10:25] [b][c=#707676]Felipe... Aloha Pinguins!!![/c][/b]: num preciso mais casar pra ter nó de gravata

Bonito, né...

Tá bom..

Fica aqui minha indignação pela frase..
E felicidade pelos momentos divertidissimos na loja...

Beijo Felipe!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

saiba...

eu só queria O saber...

só isso...

mas O saber não é para todos

e nem para nenhum...

mais nada...

Saber ou não... o que importa?

ou importa?

sei lá...

Tarso Genro nega que projeto de lei iniba a atividade jornalística

Sérgio Matsuura

O ministro da Justiça, Tarso Genro, negou nesta sexta-feira (19/09) que o projeto enviado para apreciação no Congresso afete a atuação dos jornalistas. Segundo o ministro, o acesso à informação e o sigilo da fonte constituem elementos importantes para o exercício da liberdade de imprensa, além de serem prerrogativas constitucionais.
Na quinta-feira, o Governo Federal encaminhou projeto de lei que torna mais rígida a punição para quem vazar conteúdo de escutas telefônicas ilegais. Caso seja aprovado, o texto do artigo 151 do Código Penal será modificado e quem “utilizar o resultado de interceptações de comunicação telefônica ou telemática para fins diversos dos previstos em lei” estará sujeito à pena de dois a quatro anos de reclusão mais pagamento de multa.
A proposta também prevê a mesma pena para quem “violar o sigilo ou o segredo de justiça das informações obtidas por meio de interceptação de comunicação de qualquer natureza”.
Mudanças geram controvérsiaEssas duas modificações estão causando controvérsia, já que podem gerar a interpretação de que jornalistas que publicarem grampos vazados e as fontes que passarem as informações para a imprensa possam ser enquadrados criminalmente.
O ministro da Justiça afirmou que quem entende as mudanças dessa maneira não leu o projeto ou “não teve clareza jurídica e técnica” suficiente para compreendê-lo. Em defesa da proposta, Genro assegurou que ela consolida num só tipo penal delitos já existentes.
"O que o projeto faz é dizer que utilizar essas informações para fins de obter vantagem ou proporcionar injúria, calúnia ou difamação passa a ser um delito conjugado, apenas isso", explicou o ministro por meio de nota divulgada pela assessoria.
Jobim defendeu tese em CPI dos GramposNa última quarta-feira, em depoimento na CPI das Escutas Telefônicas, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, defendeu a flexibilização do direito de sigilo da fonte e a responsabilização do jornalista que vazar escutas clandestinas.
O presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sérgio Murillo de Andrade, classificou o projeto de lei como um “retrocesso”. Em sua opinião, o tema “não deve ser tratado por lei, muito menos no campo das medidas penais. É um assunto para a ética profissional”.
Fenaj assume parcela de culpa da imprensaApesar das críticas, Murillo também responsabilizou a própria imprensa por não ter constituído instâncias para que casos como esses fossem apreciados.
“Por não termos criado mecanismos para disciplinar as normas éticas, nós acabamos abrindo espaço para esse tipo de encaminhamento”, afirma Murillo.
Proposta não vingou nem mesmo na época da ditadura, diz ANJO vice-presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Júlio César Mesquita, condenou "a insistência do governo em buscar formas de punir jornalistas e meios de comunicação pelas informações que divulgam". Por meio de nota divulgada à imprensa, Mesquita afirma que o projeto de lei atinge diretamente a liberdade de imprensa.
"Tais atitudes e posições do governo vão na contramão das repetidas declarações públicas do Presidente da República, de que, sem uma imprensa livre, não teria tido condições de realizar seu projeto político e de chegar onde chegou. (...) É uma proposta autoritária e antidemocrática, que não vingou nem mesmo na época da ditadura militar, de triste memória", diz a nota.
Veja aqui a íntegra do projeto.

(Fonte: Comunique-se)

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Pra você!


_______________________
Homenagem ao meu "estudante pró-ativo" preferido..
Parabéns..
desejo seu sucesso sempre...
e sempre!

p.s: porque você sempre faz essa cara de retardado??? vai entender?? kkkkkk

Médico pode ser jornalista???

"Bom.. eu sou médico e quero fazer uma especialização em Jornalismo porque quero atuar como jornalista e escrever sobre saúde.."

Ahhh ..

Dá lincença, né Haddad...

Assim tá fácil!!

Vou fazer uma especialização em medicina do trabalho e trabalhar como médica também!!!

Vejam a matéria que trata sobre o assunto na íntegra!

Estou indignada!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

PL permite jornalista sem graduação na área

Sérgio Matsuura

O Projeto de Lei 3981/08, proposto pelo deputado federal Celso Russomano, permite que pessoas sem diploma de jornalismo exerçam a função desde que possuam pós-graduação na área. Também cria os conselhos regionais e federal de jornalismo, além de legislar sobre os direitos do jornalista e instituir a realização de exame de ordem para a obtenção do registro profissional.

Para o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas, Sérgio Murillo de Andrade, o projeto “precisa de uma lipoaspiração”. A entidade é a favor da criação dos conselhos de jornalismo, mas critica outros pontos, como a possibilidade do exercício da profissão sem a graduação na área.
“O deputado é um aliado da Fenaj na defesa da necessidade de um conselho de jornalismo, mas essa mistura de temas vai ser um grande obstáculo para o Projeto. Não vejo como ele ser bem sucedido”, avalia.

É a terceira vez que Russomano apresenta projeto de lei sobre o tema. O primeiro foi rejeitado pelo Plenário em 2004. O segundo foi retirado de tramitação pelo próprio autor em 2005.

O projeto está em tramitação na Câmara dos Deputados e foi recebido pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público nesta terça-feira (16/09). Ele também será analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania.

Veja a íntegra do projeto aqui.
_____________________________

E ainda é graduado em Jornalismo!! Pode uma coisa dessa?!!

Ohh meu Brasil!

Quaestio mihi factus sum*

Hannah Arendt expõe no texto retirado do livro de sua autoria “A condição humana” sobre a vida activa e sua relação com as atividades humanas: a morte, a vida, a política, ou seja, todas as coisas que circundam a vida do homem.
A autora expõe que o labor, a tradição e a ação são as três atividades humanas fundamentais, onde, especifica que o labor é a própria vida em si, o trabalho é o responsável por produzir um mundo artificial (mundanidade) e a ação seria a única atividade que exercemos diretamente entre os homens sem a mediação das coisas ou da matéria. Fazendo assim, com que a condição humana da ação seja a pluralidade “pelo fato de sermos todos os mesmos, isto é, humanos, sem que ninguém seja exatamente igual a qualquer pessoas que tenha existido ou venha existir”.
Arendt afirma ainda, que o labor assegura a vida da espécie humana, já o trabalho e seu produto, emprestam permanência e durabilidade à vida e ao caráter do tempo do homem. E ficando a ação, como criadora de condições para que tenhamos lembranças, ou seja, façamos história.
Mas por que tratar sobre a vida activa e a condição humana?
A autora nos responde em uma citação que “os homens são seres condicionados, tudo aquilo com o qual eles entram em contato torna-se imediatamente uma condição de sua existência. E esse pensamento fica claro se voltarmos para a sociedade atual. Viveríamos sem a tecnologia? Sem a internet? Estamos condicionados a esses ‘suportes’? Tudo que espontaneamente entra no mundo humano, ou para ele é trazido pelo próprio esforço humano é considerado pela autora como parte da condição humana, pois a existência humana seria impossível sem as coisas.
O conceito de vida activa permaneceu ligado às coisas que são por si o que são e as coisas que devem ao homem a sua existência, passando a denotar todo tipo de engajamento ativo nas coisas deste mundo e perdendo um pouco do seu significado especificamente político.
Quando a autora equipara a vida activa à conceitos de imortalidade e mortalidade, ela esclarece que o primeiro termo significa continuidade no tempo, vida sem morte nesta terra e neste mundo. Já a mortalidade dos homens reside no fato de que há vida individual com nascimento e morte.
“Politicamente falando, se morrer é o mesmo que deixar de estar entre os homens, a experiência do eterno é uma espécie de morte; a única coisa que separa da morte real é que não é final”. O homem busca a imortalidade deixando vestígios de sua passagem e esse entendimento confirma uma ação da condição humana onde a autora afirma, como foi exposto acima, que ninguém quer ser igual a nenhum outra que já passou por aqui.
“A vida activa, ou seja, a vida humana, na medida em que se empenha ativamente em fazer algo, tem raízes permanentes num mundo dos homens ou das coisas feitas pelos homens, um mundo que ela jamais abandona ou chega a transcender completamente”. Para tal, o homem passa a buscar ser único, buscar uma forma de liberdade e consegue através da política, pois ser livre significa ao mesmo tempo “não estar sujeito às necessidades da vida nem ao comando de outro e também não comandar. Não significava domínio, como também não significava submissão”.
Doar-se para a política como forma de buscar uma ‘liberdade’, fazer algo diferente dos demais, não querer ser igual, não querer ser condicionado a alguma coisa e ainda permanecer imortal na história humana são os desejos de todos os seres humanos que estão inseridos na condição da vida activa.
Arendt finaliza dizendo que a demonstração de que até mesmo esse modo de vida, o mais livre de todos, está ainda, relacionado e subordinado à necessidade de algo maior que a condição humana. O que seria para você?


ARENDT, Hannah. A condição humana. In: A condição humana; tradução de Roberto Raposo. 10 ed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

____________________________

*Texto apresentado na disciplina de Filosofia, ética e cidadania da especialização em Cidadania e Cultura da Universidade Federal do Tocantins - UFT.

** Poliana Macedo

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

E já diziam os orientais...

"A união do homem e da mulher é como o encontro do Céu e da Terra
É por causa do correto encontro que Céu eTerra duram para sempre
Humanos esqueceram deste segredo e por isso tornaram-se mortais
Sabendo disso, o caminho da Imortalidade se abre."


(Shang-ku-san-tai)

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Jornalistas!!!







Hipnose

Não sei ao certo ou errado.. talvez!
Quando me olhas com um certo ar de ternura
e quando me toca com desejo
e quando me fala sobre informática, coisas da vida ou simplesmente, coisas que eu nunca ouvi falar...

isso tudo me fascina..
hipnotiza...
entorpece!

Não sei se é o certo ou errado. quem sabe?
quando me deixa confusa
e quando me faz sentir toda a culpa do mundo
e quando sinto-me protegida nos teus braços, me chama de princesa e de moça...

isso tudo me entorpece...
hipnotiza...
fascina!

Certo ou errado?
é o que estou vivendo contigo
e essa resposta eu não quero saber
apenas
viver plenamente.

Poliana Macedo
11.09.2008
08:48h

domingo, 7 de setembro de 2008

Brasil

Putzz.. Parabéns Brasil!
Dia da Independência.. bacana, né?!

Não posso dizer o mesmo para milhões que passam fome, sofrem com a violência, não sabem ler e consideram isso normal ou apenas 'vontade divina'..
Como diz o título do livro de Roberto Damatta, "O que faz o brasil Brasil?", o qual conta dos costumes do brasileiro...

Modifico: "O faremos para que o Brasil seja BRASIL?"

Pois, do que adianta esturdarmos costumes se brasileiros não podem viver como Brasileiros?

Seja um idiota..

A idiotice é vital para a felicidade.
Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre.
Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.
No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota!
Ria dos próprios defeitos.
E de quem acha defeitos em você.
Ignore o que o boçal do seu chefe disse.
Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele.
Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice.
Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto.
Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo,soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?
hahahahahahahahaha!...
Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana?
Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?
É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas.
E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar?
Desaprenderam a brincar.
Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não.
Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa.
Dura, densa, e bem ruim.
Brincar é legal. Entendeu?
Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço,não tomar chuva.
Pule corda!
Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.
Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável.
Teste a teoria.
Uma semaninha, para começar.
Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são:passageiras.
Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...
Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!
Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios.
Por isso cante, chore,dance e viva intensamente antes que a cortina se feche!

(Arnaldo Jabor)


_______________________

Então.. o texto do cara..
Muita gente fala mal dele, mas eu gosto de alguns..
nem sempre, é claro...

esse foi um dos que eu gostei e queria dividir com vocês..

é isso.. boa noite!

e para os tocantinenses adotivos ou nativos mesmo..

Bom feriado amanhã.. irú..

*(calor infernal que está aqui!)

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Inveja

descobri que a inveja atrapalha a nossa vida..
principalmente quando se tem projetos ..
se tem amores..
se tem sabores..
se tem felicidade..

inveja ..
inveja..
inveja..

para quê isso?

não é melhor cada um seguir seu rumo não?

coisa, né?

segunda-feira, 1 de setembro de 2008