quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Ser o que é!




“Deus está presente! Tudo passará! Todas as tuas angústias e aflições passarão, mas só o amor de Deus ficará! Ele é teu consolo e teu guia. Peça ajuda a Ele e tudo terás, pois devemos buscar primeiro o reino de Deus, porque a partir daí tudo mais será acrescentado em nossas vidas.”
Essas foram as palavras do padre ontem na missa na Casa de Maria. Nunca tinha ido lá. E olha que morei aqui por quatro anos antes de retornar esse ano. E foi perfeito! Tocou no fundo do meu coração. As palavras, as músicas... Parece coincidência, mas tudo tinha sentido e principalmente, me mostravam o caminho a seguir.
Quando ficamos sozinhos é que percebemos o valor de Deus na nossa vida. E sempre que estou mais ‘perto’ Dele as ‘coisas’ acontecem e chegam a sua plenitude.
Às vezes sofria por algo que nem sabia o motivo, hoje, percebo que foi a ausência de Deus na minha vida.
Refletindo ao pegar o ônibus de volta para casa, entendi que ao ficar mais perto de Deus, fico mais perto da minha família.
Sinto falta da minha família. Todos juntos no mesmo lar.
Rindo, discutindo, comendo, brincando e sempre juntos.
Hummmm... Aquela macarronada para o almoço de sábado que só minha mãe sabe fazer e o churrasquinho que só meu pai sabe assar e temperar. Saudade de quando meu irmão conta dos seus sonhos e minha irmã conta dos pacientes que atendeu (não gosto muito dessa parte, mas ela fala tão empolgada que acho o máximo) e de quando estou deitada em um sofá e meu pai no outro e ele fica estalando meus dedos do pé.
Estou com saudades!
De quando minha mãe pára tudo e vai assistir à novela das 18h e eu estou ao seu lado. Meu irmão vai jogar bola na rua e volta morrendo de fome. Meu pai vai para o barzinho da esquina saber ‘as novidades’ do bairro. De ficar deitada na rede com minha irmã planejando nossa viagem em 2010 pelo nordeste, no Doblô da Rennata (prima) e sem dia certo para nada...
A rotina do dia-a-dia nos afasta de quem realmente amamos e os quais são fundamentais para você ser o que você é. Preciso reencontrar o meu Norte! Nem que seja por um final de semana. Vou para perto da minha família, tudo bem que está esfacelada por causa da busca de cada um por seus sonhos, mas eles estarão sempre lá...
Vivemos na fantasia. Dentro de uma redoma de vidro, onde só trabalhamos e voltamos para casa. Algumas pessoas têm seus namorados... Enfim, tem alguém para dividir essa redoma, mas é quando estamos entre a nossa família é que realmente somos o que somos.
Já que estou longe da minha família e não tenho mais namorado, não posso ficar nessa redoma sozinha. Preciso de Deus por perto, porque assim posso viver na plenitude e contar com o colo da minha mãe, o abraço apertado do meu pai, o carinho da minha irmã e o sorriso do meu irmão sentidos através de uma oração.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Verissimo: um romântico!

Não sei o titulo do texto abaixo, mas gostei muito! Um dia uma pessoa muito especial me disse que Luis Fernando Verissimo era um romântico e que a verdade estava mesmo com Vinicius de Moraes. Sinto falta dessa pessoa na minha vida e nas minhas conversas, cafunés, sonhos... Boa leitura!


_______________________________________________

Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa: Elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadasentre nós. Pare para refletir sobre o sexto - sentido. Alguém duvidade que ele exista? E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você? E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que você quer terminar o relacionamento? E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião pra São Paulo. Só meia -hora de vôo. Ela fala pra você levar um casaco, porque "vai fazer frio". Você não leva. O que acontece? O avião fica preso no tráfego, em terra, por quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro! "Leve um sapato extra na mala, querido. Vai que você pisa numa poça..." Se você não levar o "sapato extra", meu amigo,leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu estará, sem dúvida, molhado... O sexto - sentido não faz sentido! É a comunicação direta com Deus! Assim é muito fácil... As mulheres são mães! E preparam, literalmente, gente dentro de si. Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal? E não satisfeitas em gerar a vida, elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral. Fala-se em "praga de mãe", "amor de mãe", "coração de mãe"... Tudo isso é meio mágico... Talvez Ele tenha instalado o dispositivo "coração de mãe" nos "anjos da guarda" de Seus filhos (que, aliás, foram criados à Sua imagem e semelhança). As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravasam? 'Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres 'têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens... É choro feminino. É choro de mulher...Já viram como as mulheres conversam com os olhos? Elas conseguem pedir uma a outra para mudar de assunto com apenas um olhar. Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar. E apontam uma terceira pessoa com outro olhar. Quantos tipos de olhar existem? Elas conhecem todos... Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens! E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens. ' En-fei-ti-çam! E tem mais! No tocante às profissões, por que se concentram nas áreas de Humanas? Para estudar os homens, é claro! Embora algumas disfarcem e estudem Exatas... Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou, como poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era "um continente obscuro". Quer evidência maior do que essa? Qualquer um que ama se aproxima de Deus. E com as mulheres também é assim. O amor as leva para perto dele, já que Ele é o próprio amor. Por isso dizem “estar nas nuvens", quando apaixonadas. É sabido que as mulheres confundem sexo e amor. E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida. Pena que eles nunca verão as mulheres - anjos que têm ao lado. Com todo esse amor de mãe, esposa e amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo. Mas elas são anjos depois do sexo - amor. É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos. E levitam. Algumas até voam. Mas os homens não sabem disso. E nem poderiam. Porque são tomados por um encantamento que os faz dormir nessa hora... (Luis Fernando Veríssimo)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

OLHA A MULHER AÍ!

_ Meu filho, cuidado com a mulher!

Nossa depois que escutei isso me senti tão velha! Tão... OLHA A MULHER AÍ!
Porque até pouco tempo, para minha cabeça, a MULHER AI, era minha mãe, tias... Sei lá.. Gente casada e com filhos. Não pode chamar de MOÇA, não?
Poxa! Nem aliança no dedo eu tenho, enrugada não estou, estrias ainda não, só pode ser o óculos! Acho que são os óculos!
Engraçado... Esses dias eu me gabava por ser mulherona, mas se você analisar o termo, não é mulherona fisicamente, mas sim, psicologicamente. Essa MULHER sim, eu quero ser. Mas aquela MULHER AÍ, não!
E para piorar, não é o OLHA A MULHER AÍ, e sim, o TIA...
Principalmente quando vêm aquelas ‘aborrecentes’ de 14 anos de idade que pensam porque estão no ultimo ano do ensino fundamental são ‘gente grande’. Vai nessa! Eu posso falar com propriedade porque passei por essa fase.
Estava linda, morena e jovial com meus 22 anos (ainda não tinha passado meu aniversário) ministrando uma oficina e uma ‘pentelha’ dessas me chama de TIA! Só virei educadamente como uma lady e disse: _Querida, meus irmãos não tem filhos!
(Um pequeno parêntese: quando chamo qualquer criatura de ‘Querida’ nunca pense que naquele momento tenho pensamentos bondosos... nunca serão!)

Não gosto de adolescente e principalmente as patricinhas adolescentes! Menos minhas primas que sabem como eu sou... Acho que por isso nunca conversam abobrinhas comigo e sempre pedem conselho quando necessário (ou não).

Tá! Estou parecendo uma TIA falando das minhas primas, mas poxa, elas podem, né?! São da família! Agora uma ‘guria’ que nunca vi mais anoréxica na vida me chamar de TIA?! Pra cima de moi, negativo!

E esse lance de OLHA A MULHER AÍ! Isso é chato!
Generaliza demais! Eu não sou a MULHER AÍ! Sou a Poliana Macedo, 23 anos, jornalista, solteira entre outros atributos!

Sou mais moleca do que mulher, não sou menina, sou moça (ainda não casei), mas isso é texto para outro dia!

Café: inimigo do peito!


Gente... Li esta noticia na manhã de hoje e fiquei preocupada com algumas amigas que são viciadas no café!
Bom, eu não tomo muito, mas agora que reduzirei mesmooo a quantidade, porque a pessoa aqui não é bem dotada no quesito 'mamas'...
Leiam! É interessante..
__________________

Estudo afirma que muito café pode diminuir os seios das mulheres

Segundo o site da 'BBC Brasil', o consumo de café em excesso pode provocar uma diminuição no tamanho dos seios de algumas mulheres, afirma um estudo na Suécia. Tal diminuição ocorre por conta de uma variação genética que atinge, aproximadamente, metade das mulheres entre as que tomam três ou mais xícaras de café por dia e não usam pílulas anticoncepcionais.A pesquisa foi publicada na revista científica 'British Journal of Cancer', onde pode-se ler que a mutação genética seria a responsável pela relação entre o consumo de café e o tamanho dos seios por afetar os hormônios femininos.Uma das explicações oferecidas pelos cientistas é de que o café contém estrogênios que afetariam diretamente o funcionamento dos hormônios das mulheres, causando um impacto no tamanho dos seios.Para a coordenadora do estudo, Helena Jernstrom, da Universidade de Lund, na Suécia, "beber café pode ter um impacto grande no tamanho dos seios". No entanto, os pesquisadores alertam que as mulheres que bebem café não precisam se preocupar porque a diminuição não é repentina e não fará com que os seios percam todo o volume.Como foi feita a pesquisaOs pesquisadores analisaram 300 mulheres que não tomavam pílulas anticoncepcionais e não tinham histórico de câncer. Entre elas, 50% possuíam a variante genética. Durante dez anos, estas mulheres responderam questionários periódicos sobre consumo de café, uso de contraceptivos e hábitos como o fumo, por exemplo.Além disso, os pesquisadores mediram os níveis hormonais e o tamanho dos seios das mulheres. Os seios foram medidos como se fossem pirâmides – multiplicando o tamanho da base e das laterais para indicar o volume.Ao final da pesquisa, os cientistas puderam notar que as mulheres que tinham a variação genética e tomavam uma quantidade moderada ou alta de café (pelo menos três xícaras por dia) apresentaram uma diminuição no tamanho dos seus seios.

(Fonte: Yahoo!)

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Chicleteira eu..



O que posso comentar sobre o show do Chiclete?

O show em si, dou 7,0.. Bel e sua trupe não apresentaram sua melhor performace (a última que eu vi, eles estavam no trio em Salvador, este ano). Show triste.. Músicas lentas... porém eu o vi de pertinho e se esticasse mais um pouco, pegaria no seu pé!

Agora as companhias levam nota 10!

Adorei!

Tudo que pode acontecer em qualquer show aconteceu nessa noite. E foi hilário!
Bebemos, nos perdemos, pessoas ficaram 'cegas' que deram um trabalho danado.
Tive meus momentos 'menina indefesa', 'mãe protetora', 'mãe severa', 'tia' que arruma as sobrinhas para os meninos, garota-propaganda de cachorro-quente, anfitriã, militante e por ai vai...
Mas enfim..

apesar dos pesares.. o show (pessoas + Chiclete) foi muito bom e pude descansar um pouco (como assim??) de sertanejo...

Aahhhh.. peguei você!

As fotos..



Belzinha, Flavia Diva, Eu e Jozi


Brinde ao inicio dos trabalhos!


Garota-propaganda de cachorro quente!
(ai que dúvida: tem hífen ou não??????.. nova lei nova lei.. ahhhhhhhhhhh acode!)

..

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Empolguei*






Sábado fui ao Festival de cultura – EMPOLGAI - e já adianto que gostei muito!
Tem um tempinho que não era produzido esse tipo de ‘festa’ com caráter universitário, mas que envolveu diversas tribos. Ou seria eu, que não ando saindo muito? Pode ser também!
Patrícias, Mauricios, nerds, galera do Movimento estudantil, Galera formada, tiozões e tiazonas da facul, os Cult, os pseudos, a galera GLS, a galera funqueira, a galera do forró... Todos presentes e dispostos a conhecerem o que o EMPOLGAI lhes ofereceria de bom naquela noite fria de Palmas! (Acreditem... fez um breve frio)
Festa lotada! Lançamento de revista, exposição de caricaturas, venda de camisetas ‘pseudo’, grafite ao vivo, a cores e a cheiro de ficar doidão! (rsrsrsrsrs) Show com Baba de um desenho animado aí, outra banda lá de Paraíso e claro, o lançamento da banda Engenho Novo!
Fiquei fã dos meninos só de ler o blog deles e principalmente, a seção: “Enfrentando a máquina da verdade: o MSN”. E no show, ao ver cada um dos músicos no palco, pude confirmar as características descritas no blog. São pessoas normais, que estudam, tem um ar de “Los Hermanos - Teatro Mágico - Mamonas Assassinas” e com certeza vão fazer S-U-C-E-S-S-O! Tudo bem que eu fiquei na frente como uma boa tiete deve ser! Quando eu gosto, eu gosto mesmo e sou tiete... Nem adianta me convencer do contrário! (São lindinhos também!)
Se bem que, durante todo o EMPOLGAI, eu gostei mesmo foi de rever os velhos amigos da época da faculdade. Pessoas que tinham os mesmos sonhos e mesmos desejos e ver alguns desses sonhos concretizados foi estimulante! Vejam por exemplo, a Klep – revista cultural – encabeçada pelo Tácio Pimenta, Renato Brasil e Cecília (desculpem-me os outros, mas é que só conheço esses três... tem mais gente por atrás desse projeto), sempre conversávamos em botecos (o Bilhar Brasil que o diga) sobre esse tipo de publicação que saísse dos padrões convencionais e que instigassem a leitura não só no ambiente universitário como também na sociedade, nos bares, nos lares e por ai vai...
Fiquei muito feliz e pegar a ‘bichinha’ na mão e pensar: “Que massa!”, me deu uma saudade do meu tempo de pseudo e de achar que o mundo tinha jeito.
Tem nada!
Jeito quem toma é a gente.
O mundo está ai estragado desde sempre!
Espero que outros eventos como este aconteçam, pois público, temos em Palmas. Tudo bem que não pode ser uma coisa rotineira, senão perde até a graça! Mas que aconteçam, porque mesmo o mudo não tendo jeito, a gente tenta consertar o povo com poemas, músicas, alegria e Klep**!

(Poli Macedo)

* Sem nenhum duplo sentido.
**Tácio me disse que Klep pode ser o que eu quiser, então é esse sentido ai...

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Mulherona venceu!





E ela voltou!
Tenho medo.

Mas voltou machucada e com vontade de não errar novamente (em tudo).
Vontade de não se envolver mais.
Vontade de aproveitar a vida e não da vida aproveitar-se dela.

Mulherona.. mulherona!

Tuas noites solitárias estão de volta e teu ego será tua única companhia (ou não).

Toda Mulherona sabe que depois de ser Mulherzinha, nunca será Mulherona 100%!


Na verdade, ela não voltou.

Está em transe.
Suspensa no ar.
Sem tomar decisões.
Sem sofrer com nada.

Colocando todos os seus sentimentos numa caixinha.


E tentando ser Mulherona de novo..


p.s: quer saber porquê desse termos... leia logo mais abiaxo o texto "Mulherzinha ou Mulherona?"

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Cronobiograma Feminino

Já recebi este e-mail duas vezes e acho que seria legal que vocês lessem..
Estou nessa 'wibe' de falar das angústias femininas..
Eis aqui algumas indagações corretas (ou não)...




_______________________


1 aos 5 anos:
A mulher não tem a mínima idéia do que ela seja.

5 aos 10 anos:
Sabe que é diferente dos meninos, mas não entende porquê.

10 aos 15 anos:
Sabe exatamente por que é diferente, e começa a tirar proveito disso.

*15 aos 20 anos
Não sabe se vai para a faculdade ou continua com o namoradinho da escola.

*20 aos 25 anos
Terminou a faculdade, mas não sabe se casa e tem filho ou procura uma forma de crescer na profissão.

25 aos 30 anos:

Nessa fase formam 5 grupos distintos:

G1 - As que casaram por dinheiro
G2 - As que casaram por amor
G3 - As que não casaram
G4 - As que simplesmente casaram
G5 - As inteligentes

E daí..

G1: descobrem que dinheiro não é tudo na vida, sentem falta de uma paixão.

G2: descobrem que paixão não é tudo na vida, sentem falta do dinheiro.

G3: não importa o dinheiro e a paixão, sentem falta mesmo é de um homem .

G4: não entendem por que casaram.

G5: descobrem que ter inteligência não é tudo na vida.


30 aos 35 anos:

Sabe exatamente onde errou e tinge o cabelo de loiro. Vai para academia.

35 aos 40 anos:

Procura ajuda espiritual.
.
40 aos 45 anos:

Abandona a ajuda espiritual e procura ajuda médica, com Analistas e cirurgiões plásticos.


45 aos 50 anos:

Graças aos cirurgiões sua bunda e barriga voltaram ao normal,

Seus peitos ficaram melhores do que eram e explode uma paixão pelo seu analista.

.
Após os 50 anos

FINALMENTE SE DESCOBRE, SE ACEITA E COMEÇA A VIVER !!!!

...Mas aí vêm a osteoporose e o reumatismo e acaba tudo!!!!!!!!!!!!!!!.

_____________________________________________


*A faixa etária dos 15 aos 20 anos e dos 20 aos 25 eu analisei porque não tinha no e-mail.

Gostaram?

É por ai mesmo???!!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

ABBA .. obrigada pai!





Meu presente do Dia das Crianças (apesar de não ser mais uma) foi relembrar minha infância ao assistir o filme Mamma Mia! acompanhada do meu amigo Sóstenes (louco)...

Poxa.. não lembrava o quanto sou fã de ABBA e é por causa do meu pai!

Ele tem o vinil do ABBA Gold! E já vou pleitear como parte da minha herança!

O filme é fantástico! As múscias do ABBA são tudo de bom!

Não vou esconder: eu dançei sentada, cantei e ainda na volta para casa, eu e Sóstenes caminhamos uns 3 km ou mais só conversando sobre o filme e relembrando os passos do musical!

Perfeito!

Sabe quando você assiste um filme e ele faz muitoooo bem para sua energia?!

Recomendo.. assistam Mamma Mia! O cenário é magnifico, a fotografia é fantástica e a trilha é ABBA!


Não consegui incorporar o trailer do filme, mas ai vai o link com as principais músicas:

http://br.youtube.com/watch?v=v3yIVk61160&feature=related

A crise!

Mais uma semana.. A mídia fala da crise econômica mundial, porém não vi essa crise chegar no Brasil. Ou talvez tenha chegado e nós leigos, não a observamos (ainda).

Sabem o luau de sexta? Pois é...

Conversava sobre o perigo desse crise com dois amigos e na manhã de hoje, um deles me presenteia com o texto de Sérgio Amadeu na minha caixa de email's.

Sabe como é.. Ctrl C + Ctrl V, contudo, com o direito legal de creditar a fonte!

Espero que gostem do texto!

Boa semana!

______________________

A crise atual é uma crise da virtualização excessiva do capitalismo financeiro


do Blog do Sergio Amadeu



A crise financeira atual é também uma crise da virtualidade. O termo virtual passou a visitar as páginas de tecnologia e a identificar os processos comunicacionais que ocorrem no ciberespaço. Seguindo Deleuze, Pierre Lévy insistia: o virtual não está contraposto ao real. Mas, parte da imprensa insistia em chamar a virtualidade de irrealidade. Uma pena. Um erro. O virtual é uma das mais antigas expressões da nossa realidade. A história do processo econômico é a história da crescente virtualização.A moeda é a riqueza virtualizada. Há muito temos a prática social de encontrarmos equivalentes de troca que expressam os produtos em potência. Reis trocaram vastas extensões de terras e mercadorias por um monte de moedas de ouro. Mas o ouro não é nada mais do que algo que sintetiza a riqueza. O papel moeda é a virtualização da moeda de metal e chegamos a um estágio tal que o dinheiro representa uma parte bem pequena dos meios de pagamento que usamos em nossas sociedades. A moeda é fundamentalmente escritural e, atualmente, existe e é trocada em formato digital. A maior parte das pessoas de classe média retiram menos de 20% do que ganham em papel-moeda. Elas fazem pagamentos e compras transferindo moeda escritural em formato eletrônico, em bits. No dia-a-dia as pessoas acabam perdendo as dimensões do processo virtualizante que as redes comunicacionais superdimensionam. Trata-se do fetichismo pós-moderno da mercadoria, que Marx já alertava de modo perspicaz no século XIX. As coisas parecem ser naturais, o dinheiro parece possuir de fato a riqueza. O cotidiano do sistema nos faz esquecer que boa parte do que consideramos de grande valor econômico nada mais é que resultado de um contrato social. Mas todo o contrato social virtualiza-se e apresenta-se como natural, quase como divino, do contrário torna-se frágil. É preciso acreditar que ele existe independente da sociedade. Que ele é técnico, é preciso, é como uma das leis da física.O capitalismo financeiro hiperdimensionou os processos de virtualização da Economia. Com redes informacionais recobrindo o planeta, os capitais puderam alavancar a riqueza a partir da virtualização dos títulos e dos papéis que representam investimentos. Tudo parecia bem sólido. Era até que o danado e imbecil do Bush acreditando nas suas próprias palavras permitiu que uma grande instituição quebrasse sem socorro. Sim, o capitalismo que se auto-regula é um mito. Sempre foi. A mão invisível novamente não foi vista para solucionar mais uma crise sistêmica. Sabe por que? Porque invisível é boa parte da riqueza que foi gerada como promessa de pagamento futuro. O pagamento não ocorreu. Os compradores não apareceram e os que apareceram disseram que não iriam pagar do jeito que havia sido projetado. Assim, as pessoas redescobrem que o que denominamos riqueza são contratos, virtualização de acordos e de compromissos sobre trabalho, serviços e produtos, materiais e imateriais. Muitos desses contratos são realizados no Mercado de Futuros e nada mais são do que apostas em algo que pode ou não acontecer. São jogos. O capitalismo tornou-se um ludocapitalismo. Como não existe capitalismo sem crédito, é impossível pensar um capitalismo nào-virtual, pois ele é insustentável sem instigar o consumo crescente (tenho pena das pessoas que são capitalistas anti-consumistas, trata-se de uma contradição em termos), o que exige um sistema de crédito permanente, seja para produzir, seja para adquirir. Por que essa crise é especialmente grave? Porque fulminou o sistema de crédito. Ela será paga pelo povo. Sim, pela plebe rude do sistema. Pela intervenção do Estado na economia. Pelo Fundo Público que não deve salvar os aposentados morrendo a mingua, nem as famílias de classe média norte-americana que terão suas casas tomadas por não conseguirem pagar as suas hipotecas. O capital brada: é preciso salvar os bancos, o sistema. Que se dane os pobres, o meio ambiente. Imprimir dinheiro somente para salvar os bancos e as instituições financeiras. Elas precisam dormir tranquilas. Só assim o mundo acordará feliz e calmo.Interessante: no meio dessa mega crise finaceira que nada mais é que uma crise da virtualização excessiva do sistema, vejo a Amazônia ter a área de 756,7 km², equivalente a metade do Município de São Paulo, devastada em um único mês. Esse fato não gerou pânico, não provocou nem mesmo uma reunião estraordinária de Ministros... pena que não será possível virtualizar a Amazônia nem recomprar o que foi destruido em uma operação no mercado de futuros...Estranho, muito estranho esse ludocapitalismo...

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Hoje tem Luau..


Vinho..
Violão..
Amigos..
Amores..
Lua..
Praia da Graciosa..
Hoje tem Luau só para o pessoal 'selecionado'...
Estava com saudade disso...

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Tempo





Me pergunto hoje... (e enquanto durar)
Quanto tempo demora um 'tempo'?
Tempo pode significar uma fração de segundo, minuto, hora, dia, semana, mês, anos, décadas... eternidade?
Tempo é vago.
Tempo não existe.
Tempo é cruel para quem espera esse tempo acabar.
Tempo é chato.
Tempo não é senhor da razão! É o pai da loucura!
Tempo não é exato. (E vejam só, sou da area de humanas!)
Tempo dói.
Tempo, tempo, tempo...
Não farei que nem Caetano, nem seguirei as rimas do seu estilo, concordando com o Tempo...

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Mulherzinha ou Mulherona?





Qual o ponto exato para que uma mulher saiba equilibrar seu lado mulherzinha e seu lado mulherona? Procuro nas caraminholas da minha cabeça responder isso todos os dias. Mas que diacho é ser mulherzinha ou mulherona?

A mulherzinha é aquela que se rende aos encantos do amor, é carinhosa e atenciosa com o seu amado, faz de um tudo para lhe agradar, cede, ama, sonha e sofre. Ahhh... como a mulherzinha sofre por amor! Qualquer palavrinha, olhar, gesto que seu amado lhe profere e que não seja de bom tom, ela sofre.

A mulherona não! Jamais passará isso por sua mente! A mulherona é independente, proativa, objetiva, sem sentimentalismos e principalmente, focada nos seus PLANOS! Porém, a mulherona vive sozinha. Não tem amor, não tem cafuné todos os dias e não tem com quem se preocupar. E nem adianta dizer que o gato ou cachorro que ela comprou resolve tudo. E a pele? Onde fica aquela sensação de troca de energia com outra pessoa? Não tem, não é mesmo, mulherona?

As mulheronas estudam demais, trabalham demais, malham demais, ‘pegam’ caras demais e amam de menos. Esses dias, durante minhas aulas da pós, pude perceber que a maior parte das minhas professoras doutoras são sozinhas e vivem em crise, por exemplo, uma delas não sabe se faz o PHD, coloca aparelho nos dentes ou tem um filho! Ahhh... Essa aí conseguiu casar e não se separou (ainda)!

Já as mulherzinhas conseguem casar com quem gostam, têm filhos, trabalham e creio eu que são felizes porque quiseram isso para si. E eu, singela mulher, estou na fase dessa decisão. Ser mulherzinha ou mulherona?

Assim que entrei na faculdade tive minha fase mulherona e achava o máximo! Curtir! Curtir e Curtir! Essa era a ordem! Daí, fiquei ‘quase’ mulherzinha, mas a pessoa não merecia conhecer meu lado mulherzinha (ainda)... Pois é, formei e continuei meio mulherona e meio mulherzinha. E essa pessoa apareceu novamente e me decidi que era hora de ser a mulherzinha. E fui (sou)!

Só que de vez em quando a mulherona quer voltar com força total, mas a mulherzinha fala no meu ouvido: “Do que adianta você viver uma noite de curtição se em todos os outros dias você ficará sozinha?”. E me lembro da solidão que sempre acompanha a mulherona, onde ela afoga esse sentimento nos livros, nos gatos, nos cachorros, no cigarro, no blog...

Ahh.. Como é difícil isso, não é? E penso também, que as mulheronas já foram mulherzinhas um dia, o problema é que sofreram demais por amor de alguma pessoa e desistiram.

Só sei que toda mulher nasceu para amar (até quando não é amada) e o caminho que vou seguir: mulherzinha ou mulherona, só as atitudes que eu tomar e por incrível que pareça que certa pessoa se decida, é a partir daí, que eu vou saber. Vou sim...



(Poliana Macedo)

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Verissimo: um romântico!

Não sei o titulo do texto abaixo, mas gostei muito!
Um dia uma pessoa muito especial me disse que Luis Fernando Verissimo era um romântico e que a verdade estava mesmo com Vinicius de Moraes.
Sinto falta dessa pessoa na minha vida e nas minhas conversas, cafunés, sonhos...

Boa leitura!
_______________________________________________

Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa: Elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadasentre nós. Pare para refletir sobre o sexto - sentido. Alguém duvidade que ele exista? E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você? E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que você quer terminar o relacionamento? E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião pra São Paulo. Só meia -hora de vôo. Ela fala pra você levar um casaco, porque "vai fazer frio". Você não leva. O que acontece? O avião fica preso no tráfego, em terra, por quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro! "Leve um sapato extra na mala, querido. Vai que você pisa numa poça..." Se você não levar o "sapato extra", meu amigo,leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu estará, sem dúvida, molhado... O sexto - sentido não faz sentido! É a comunicação direta com Deus! Assim é muito fácil... As mulheres são mães! E preparam, literalmente, gente dentro de si. Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal? E não satisfeitas em gerar a vida, elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral. Fala-se em "praga de mãe", "amor de mãe", "coração de mãe"... Tudo isso é meio mágico... Talvez Ele tenha instalado o dispositivo "coração de mãe" nos "anjos da guarda" de Seus filhos (que, aliás, foram criados à Sua imagem e semelhança). As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravasam? 'Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres 'têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens... É choro feminino. É choro de mulher...Já viram como as mulheres conversam com os olhos? Elas conseguem pedir uma a outra para mudar de assunto com apenas um olhar. Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar. E apontam uma terceira pessoa com outro olhar. Quantos tipos de olhar existem? Elas conhecem todos... Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens! E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens. ' En-fei-ti-çam! E tem mais! No tocante às profissões, por que se concentram nas áreas de Humanas? Para estudar os homens, é claro! Embora algumas disfarcem e estudem Exatas... Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou, como poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era "um continente obscuro". Quer evidência maior do que essa? Qualquer um que ama se aproxima de Deus. E com as mulheres também é assim. O amor as leva para perto dele, já que Ele é o próprio amor. Por isso dizem “estar nas nuvens", quando apaixonadas. É sabido que as mulheres confundem sexo e amor. E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida. Pena que eles nunca verão as mulheres - anjos que têm ao lado. Com todo esse amor de mãe, esposa e amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo. Mas elas são anjos depois do sexo - amor. É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos. E levitam. Algumas até voam. Mas os homens não sabem disso. E nem poderiam. Porque são tomados por um encantamento que os faz dormir nessa hora...

(Luis Fernando Veríssimo)

Discurso de Deus à Eva

Esses dias meu lado feminino está à tona, deve ser alguma das fases da minha TPM. Neste final de semana, durante minha aula de Comunicação e Cultura da minha pós-graduação, foi-nos apresentado esse texto abaixo.
Gostei e no mesmo momento pensei: _ será publicado no meu blog!
Sei que muitas pessoas já fizeram isso, mas cada uma teve seu público. Agora, o texto 'Discurso de Deus à Eva' servirá ao meu público! : D

Boa leitura e espero que gostem...




_____________________

Discurso de Deus à Eva


"... Eva, de repente, descobrindo uma bela cascata, resolveu tomar um banho de rio. A criação inteira veio então espiar aquela coisa linda que ninguém conhecia. E quando Eva saiu do banho, toda molhada, naquele mundo inaugural, naquela manhã primeval, estava realmente tão maravilhosa que os anjos, arcanjos e querubins, ao verem a primeira mulher nua sobre a Terra, não se contiveram, começaram a bater palmas e a gritar, entusiasmados: "O AUTOR! O AUTOR! O AUTOR!".

"P.S. - Este discurso do Todo-Poderoso está sendo divulgado pela primeira vez em todos os tempos, aqui neste livro. Nunca foi publicado antes, nem mesmo pelo seu órgão oficial, A BÍBLIA."



"Minha cara,

eu te criei porque o mundo estava meio vazio, e o homem, solitário. O Paraíso era perfeito e, portanto, sem futuro. As árvores, ninguém para criticá-las; os jardins, ninguém para modificá-los; as cobras, ninguém para ouvi-las. Foi por isso que eu te fiz. Ele nem percebeu e custará séculos para percebê-lo. É lento, o homenzinho. Mas, hás de compreender, foi a primeira criatura humana que fiz em toda a minha vida. Tive que usar argila, material precário, embora maleável. Já em ti usei a cartilagem de Adão, matéria mais difícil de trabalhar, mais teimosa, porém mais nobre. Caprichei em tuas cordas vocais, poderás falar mais, e mais suavemente. Teu corpo é mais bem acabado, mais liso, mais redondo, mais móvel, e nele coloquei alguns detalhes que, penso, vão fazer muito sucesso pelos tempos a fora. Olha Adão enquanto dorme; é teu. Ele pensará que és dele. Tu o dominarás sempre. Como escrava, como mãe, como mulher, concubina, vizinha, mulher do vizinho. Os deuses, meus descendentes; os profetas, meus public-relations, os legisladores, meus advogados; proibir-te-ão como luxúria, como adultério, como crime, e até como atentado ao pudor! Mas eles próprios não resistirão e chorarão como santos depois de pecarem contigo; como hereges, depois de, nos teus braços, negarem as próprias crenças; como traidores, depois de modificarem a Lei para servir-te. E tu, só de meneios, viverás.

Nasces sábia, na certeza de todos os teus recursos, enquanto o Homem, rude e primário, terá que se esforçar a vida inteira para adquirir um pouco de bens que depositará humildemente no teu leito. Vai! Quando perguntei a ele se queria uma Mulher, e lhe expliquei que era um prazer acima de todos os outros, ele perguntou se era um banho de rio ainda melhor. Eu ri. O homem é um simplório. Ou um cínico. Ainda não o entendi bem, eu que o fiz, imagina agora os seus semelhantes. Olha, ele acorda. Vai. Dá-me um beijo e vai. Hmmmm, eu não pensava que fosse tão bom. Hmmmm, ótimo! Vai, vai! Não é a mim que você deve tentar, menina! Vai, ele acorda. Vem vindo para cá. Olha a cara de espanto que faz. Sorri! Ah, eu vou me divertir muito nestes próximos séculos!"

[Millôr Fernandes]

_________________________

E que seja verdade..
Ou não..