quinta-feira, 30 de abril de 2009

Diário de Bordo: o Mestre dos Nós


Dia 23 de abril fomos nas cidades de Aragominas (vulgo Pé do Morro), Muricilândia e Santa Fé do Araguaia (detalhe: a última cidade não fica na beira do rio, daí não entendi o porquê do Araguaia).
O episódio aconteceu em Aragominas, cidade onde acontecem coisas supreeendentes que nem em Pato Branco. É aquela mesmo da TV.
Então, lá em Aragominas, 'daí', encontrei um 'mestre dos nós'. Palestra finalizada fui desamarrar os banners na entrada do prédio e uma 'criaturinha' de oito anos de idade, todo arrumadinho e com um par de botas pretas (bem lustradas, diga-se de passagem) nos pés veio até mim e me disse:
_ Você quer ajuda?
_ Não, obrigada. Já estou terminando.
Ele insistia:
_Mas eu sou bom nisso! Sei todos os tipos de nós.
_ E, é?
_ É. Eu tenho experiência. (O.0)
_ Então tá bom. Desfaz esse nó aqui que eu vou lá no outro.
O menino ficou todo compenetrado na sua função e narrava o desfazer do nó:
_ Esse nó eu conheço. Já fiz demais. Ele é fácil.
Eu calada.
Passados alguns segundos, eu já tinha desenrolado o outro banner e ele falava:
_ Estou terminando. Calma aí.
Isso com um 'tom' de autoridade, porém como o banner tem seus 4 metros de comprimento, eu já tinha desfeito o nó da outra ponta e começei a enrolar e ele, concentradissímo:
_Tenha paciência moça.
_ Mas eu estou calma.
Eu sorria sozinha do empenho do menino.
Sei que ele conseguiu terminar seu serviço e começou a puxar papo:
_ E a reunião? Foi boa? Cheguei atrasado, né? Não acredito que perdi, deve ter sido muito boa.
_ É. Foi boa sim.
Daí, do nada, ele sai e só diz:
_ Tchau. Próxima vez que vier aqui me chama que eu te ajudo.

O.0..

Então tá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário