quinta-feira, 30 de abril de 2009

Diário de Bordo: Rio Afogado


Inicio uma sessão de post's sobre esses 8 dias que viajei pelo interior do Tocantins á trabalho.
Cada cidade é uma história, sem contar com as pessoas engraçadas e fatos inesperados que acontecem...
Pois bem, vamos começar do começo! O.0
No dia 22 de abril estive em Babaçulândia, Bielândia e Palmeirante e como gosto de conversar com as pessoas (lembrando que conversa com jornalista acaba virando entrevista), perguntei sobre o enchimento do lago da usina de Estreito/MA, o qual afetará várias cidades tocantinenses acabando com um dos principais meios de renda para a população ribeirinha: as praias (quando na seca do rio forma-se bancos de areia no meio da água, ou seja, é bom demais!). Elas são sazonais e geralmente (dependendo da chuva) aparecem de junho a setembro. Mas é no mês de julho que o 'trem' pega fogo. Turismo minha gente!
Barqueiros, barracas, camping, hospedagem em pousadas, ou seja, gente e $$$ para esse povo.
Mas vai acabar...
Com o enchimento do lago, a magia de chegar o mês de julho e ir passar o final de semana e até o mês acampado em qualquer uma das praias do Rio Tocantins acabará. Triste.
As pessoas dizem que receberam indenização, mas pelo valor que me passaram é uma vergonha! Fora o medo que essas pessoas tem de que a água passe dos limites e invadam suas 'novas' casas.
Deve ser terrível (na verdade, é!) ter boa parte da sua vida 'afogada' .
Eu ficarei só com as fotos e lembranças das minhas férias de julho nas praias do Rio Tocantins. Ainda bem que nos resta o Rio Araguaia! Espero que eles não acabem com isso também.

Foto de Adonay Gama da Praia do Coco em Babaçulândia/TO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário