sexta-feira, 19 de junho de 2009

Eu, Palhaça. Vulgo, Jornalista.

Não estou desmerecendo a profissão de cozinheiro. Até porquê minha avó cozinha muito bem e ela só tem o Ensino Fundamental. Enfim, com a decisão dessa semana o que eu tenho a dizer é que: Viva a nossa profissão! (o.0) A de Jornalista, claro!
Viva o STJ!
Obrigada Gilmar Mendes pela comparação: "Um excelente chefe de cozinha poderá ser formado numa faculdade de culinária, o que não legitima estarmos a exigir que toda e qualquer refeição seja feita por profissional registrado mediante diploma de curso superior nessa área. O Poder Público não pode restringir, dessa forma, a liberdade profissional no âmbito da culinária. Disso ninguém tem dúvida, o que não afasta a possibilidade do exercício abusivo e antiético dessa profissão, com riscos eventualmente até à saúde e à vida dos consumidores", disse.

Que frustração!

Dá vontade mudar de profissão. Ou de abrir um boteco em qualquer esquina servindo espetinho e petiscos variados. É a mesma coisa, não é?

No final de tudo o que eu posso pensar é para que me serviram aqueles 4 anos dentro da Universidade? Para quê mesmo? No fundo, lá no fundo existe o porquê. Eu sei. Mas não foi por causa do diploma, não precisa mais.

Podia ter escutado meu pai e ter escolhido uma profissão que fosse 'normal' e que todo mundo respeitasse. É triste.

=/
Cansei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário