quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Crônica - Se Joga

Se joga

Andressa Brito*

Isso mesmo, o título está certo: se joga. Desobedecendo à gramática, ignorando que a ênclise nos faz dizer: jogue-se, com moderação, não ouse muito, por favor, coloque os cintos, prenda sua respiração, o que te faz pensar demais, sua inquietação. Mas, eu insisto, como parte de mim e do ofício: se joga. Permita-se viver, sem pará-quedas, sem conformismo, sem script. Seja, você mesmo, o protagonista da sua história. Descubra o que faz o seu olho brilhar e corra atrás. Fácil? Não é. Mas quem disse que facilidade nos leva ao autoconhecimento, ao topo da montanha, ao pôr-do-sol alaranjado na praia?
Facilidades, caminhos já percorridos, nos levam, inevitavelmente, a destinos já conhecidos. Você quer ser mais um que reclama do calor, da chuva, do que já era previsto e das intempéries? Calma aí! Pare e olhe para o lado, você tem o mundo todo te esperando. Já sei, você tem dois filhos, aluguel no fim do mês e...a vida inteira, o que realmente conta. Não se entregue ao grupo dos medianos, que simplesmente passam os dias e deixam que eles passem também. Sem frio na barriga, sem tesão pelo trabalho, sem sonhos de voar mais alto, não dá. Se esses males te acometem, dê um giro de 360° e recomece.
Mas, entrar na faculdade logo agora que eu passei no concurso, tenho 29 anos, duas pós-graduações e queria, enfim, descansar? E-xa-ta-men-te! Pense bem: você é ótima como administradora, entende de gestão pública, tem dinheiro certo no início do mês e hora para chegar em casa. Mas isso faz você levantar da cama? Ou pensar nos processos, nos infinitos papéis e na sua burocrática função te faz querer dormir mais? O despertador tocou, hora de acordar. Se estabilidade não é seu forte, por que o medo de arriscar?
Sabe o que pode acontecer? Dar certo. Porque gente não é tudo igual. Nem todo mundo está atrás de dinheiro, que é importante, convenhamos, mas não substitui a alegria de descobrir que madrugadas inteiras desenhando projetos deram certo, você se formou em Arquitetura ou de repente, perceber, que você inspira outras pessoas com esse entusiasmo em fazer a empresa decolar. Pois é, temos que viver sem restrições, fazendo por merecer essa estadia na Terra. Então, o que você está esperando?
Se joga de corpo e alma em um novo emprego ou remodele o seu antigo; se joga na língua inglesa, junte dinheiro e viaje sem medo dizer “I speak english, baby”; se joga no time que busca a felicidade genuína, sem salto alto, sem photoshop, sem maquiagem; se joga na vida saudável, que vai te permitir lembrar daqui a 70 anos todas as oportunidades perdidas com medo de se jogar no que faz seu coração disparar. Agora, abra a janela e veja lá fora: você decide se vai dizer sim para o convite de se jogar intensamente em tudo o que você faz.

*Andressa Brito é jornalista, pós-graduada em Comunicação, Sociedade e Meio Ambiente (UFT).Contato: andressa@uft.edu.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário