sexta-feira, 14 de maio de 2010

Aniversário?


Hoje vi a programação do aniversário de Palmas que é no dia 20 de maio.
A capital do Tocantins completa 21 anos e em comemoração a prefeitura leva para a população o espetáculo de "stand up" do comediante Marco Luque. Detalhe: não é 0800!
 Muito pelo contrário! O ingresso custa a bagatela de R$ 80,00! Isso mesmo.. E a meia-entrada custa R$ 40,00 sendo que esse valor só é destinado para os estudantes, funcionários da prefeitura e assinantes de um jornal daqui!
Para quem mesmo é essa comemoração? Para os funcionários da prefeitura?
Estou boquiaberta! Pqp! Só pode ser desvio de grana. Claro que não estou relacionando o artista que vem se apresentar na cidade, mas sim, a essa programação elitista! Que venha em um evento particular e não vinculado com uma comemoração cívica!
Porém, alguma coisa vale a pena comemorar, pois será realizado uma mostra de filmes tocantinenses, lançamento de livros, espetáculos teatrais locais e exposição de artes plásticas e visuais. Isso sim é bacana.
Mas relacionar um expetáculo de "stand up" com o aniversário da Capital e ainda cobrar um preço absurdo desses.. menos, né? Que história e representatividade esse artista tem com a cidade? Esse será o ponto máximo da comemoração do 21 anos? Se for assim, sinceramente começo a indagar que cultura estamos produzindo aqui?

Para quem quer ver a programação, basta clicar aqui.

2 comentários:

  1. Literalmente Elitista. As pessoas que organizam esses eventos em Palmas se esquecem da "democratização da arte", mas adoram usar isso como discurso na hora de conseguir apoio. O mesmo evento aqui em SP está no valor de 30 reais (sendo 15,00 para estudantes, e sem desconto para quem é da prefeitura). Assim, dá p concluir que os "produtores culturais" de palmas ( a grande maioria) só se interessam por estes eventos porque é uma opção de dinheiro rápido e fácil! #tenhodito.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com saudade da época que os chamados "artistas minhocas" faziam arte por 1 kg de alimento, por 5 reais, por fazer... ou entao, se organizavam pra trazer outras artes, mas sempre artes sem propriedade...

    Mas.. querida Poli... a gente tem um mega programa aqui que se chama algo como.. "GENTE DE CLASSE".. nao é isso?... me desculpem quem gosta, quem é da familia... mas... qual classe, mesmo? O q esperar de uma cidade q tem um programa com um nome desses (soh falo do nome...), a todo vapor, ha tanto tempo??

    ResponderExcluir