terça-feira, 25 de maio de 2010

Jovens Polacas



Terminei hoje à noite de ler o livro “Jovens Polacas”. Surpreendi-me com o final da história e sim, me envolvi completamente com a narração. Os cortes no tempo são fantásticos e não permitem que você canse da leitura. (Coisas de Chris!)
É um romance que conta sobre o drama das prostitutas judias que vieram para o Brasil no início do século XX. As jovens eram vítimas dos gigolôs e dos traficantes de judias das aldeias pobres do Leste Europeu, essas mulheres desembarcavam em terras brasileiras e eram encaminhadas por cafetões judeus (na maioria das vezes, seus maridos!) para os bordéis do Rio de Janeiro.
Segundo o prefácio do livro, o termo “polaca” era utilizado para qualquer uma dessas moças, independente de que país elas tivessem vindo, pois passou a ser um atrativo erótico na vida boêmia da cidade. Sem contar que tem referências sérias a partir de livros, jornais e até pelo Arquivo Nacional.
O livro foi presente da minha amiga Chris Montenegro do blog “Curiosa Identidade”. E que presente lindo e enriquecedor! Sinto-me honrada em ter amizades tão cultas e amáveis. Obrigada Chris!
Em uma das partes da dedicatória, a Chris coloca que “espero que você se apaixone pela história como eu; é uma história de verdade, MEGA bem contada pela querida Esther.”
E acredito que por ser verdadeira só posso ter um sentimento: gratidão. Agradeço e admiro o esforço de tantas mulheres que já sofreram diversos tipos de crueldades para que hoje, nós podemos ter e viver uma ‘liberdade’ que é conquistada a cada dia.
Sinceramente, fiquei muito triste com toda a história (muita crueldade ainda mais de quem elas acreditavam que teriam o amor), porém muito feliz por ler e saber que existiram mulheres fortes e determinadas apesar de serem ‘usadas’...
Indico a leitura!
De verdade e de coração!

Um comentário:

  1. Que legal! Sabia que você ia gostar! A Esther é craque! Vou avisá-la de sua crônica; tenho certeza de que ela virá visitá-la. Você merece ser visitada por muuuuuuuito mais gente! Ah! Apareceu no "Curiosa Identidade" uma moça chamada Rita, de outra cidade do Tocantins! Agora esqueci o nome da cidade dela... Beijos!

    ResponderExcluir