quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Sobre alimentação...

Mais um dia em Braga.
E dormi essa noite na “minha casa”. Para minha surpresa encontro, ao arrumar o guarda-roupa, o recadinho da ex-moradora e dona da cama em que durmo, desejando sucesso e querendo manter contato. Como adoro conhecer pessoas, já lhe adicionei no MSN! \o/
Conheci o shopping de Braga e comprei água para o quarto. Isso mesmo, na residência não tem água, aliás, em qualquer parte da cidade (nas quais fui) não existe água 0800! Nunca se iluda em encontrar um bebedouro nos corredores da universidade. (Sonha, Alice!)
Comprei um galão de 5 litros para meu quarto, pelo menos custa 0,29 cêntimos! E deve durar alguns dias. Saudade do Brasil! Tudo aqui tem que ser comprado.
E falando em água, lembro-me de comida e o post de hoje será sobre esse tema.
Toda vez que tenho que comer me dá ‘um nervoso’. E acaba por ser a pior hora do dia nesses últimos tempos. Perto da universidade não existe comida ‘de gente’, ou seja, comida saudável. Tudo é fritura, carne, pão ou sopa ou suco ralo. Ahhh... Não agüento mais. Não quero ficar doente, pois tenho gastrite e essas comidas só me ‘ajudam’...
Resumindo, não almocei. Comi um Bifana, para nunca mais em toda a minha vida! Carne de porco DOCE! (:P) Minha salvação é água e Pepsi (pedi Coca, mas só tinha Pepsi, daí soltei um “pode ser”..kkk)
Daí vocês me perguntam: _E as famosas padarias portuguesas?
Isso é uma história à parte. Hoje visitei uma delas, a melhor que fica ao redor do campus. Gente, aquilo é o céu dos gordinhos! Tanto doce... Tanto doce... Tanto doce, que lembrei  da época em que pesei 60kg e jurei nunca mais chegar nem aos 55kg. Comi uma empada com massa folhada e tomei cappuccino! Aiiii... Que coisa boa!
Não comi e nem vou comer (quer dizer, quem sabe um... um dia de TPM, carência e saudade)!
Café.
Eita povo que toma café expresso. E eu começo a ficar viciada nesse trem.  O café daqui é bem gostoso, mas a açúcar não é de cana como no Brasil.
Porém, hoje foi um dia especial. Apesar de não ter me alimentado direito encontrei o nirvana ao chegar ao Braga Parque (shopping) e me deparar com uma placa “Picanha”. Fui ao céu e voltei quando vi no cardápio arroz, FEIJÃO, banana frita, farofa, couve e 5 pedaços de picanha!
Que tudo! Que delícia...
Isso era umas 16h aqui em Braga. Convenci Marco (italiano), Helena (portuguesa) e Ley (brasileiro) a comerem comigo essas iguarias brasileiras. Para começar, Marco não sabia o que era feijão, mas também não quis experimentar... Perdeu. Estava maravilhoso!
Ahh, e eles tem um tal de "molho picante". Não sei de onde? Não arde e nem tem gosto de pimenta! (Pai, manda aquela especial que está na geladeira para cá!)
Terminei meu dia tão bem e feliz por ter comido direito!
Ai que saudade do meu arroz com feijão!
E olha que ainda faltam 145 dias para voltar..
Inté.
p.s: hoje vi um ‘pé de mexerica’ e peguei um frutinho (ainda estava verde) para sentir o cheiro. Humm.. Cheiro das tardes assistindo filme na TV na casa dos meus pais, onde um oferecia um ‘gomo’ para outro, meio que, para ajudar a comer.

2 comentários:

  1. que legal,Poliana!! felicidades nessa nova fase da sua vida!!bjuu

    ResponderExcluir
  2. Claro que o açúcar é de cana, doidinha! Importado do Brasil e refinado aqui mesmo.

    ResponderExcluir