quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Para minha família...

Família Macedo: na década de 80! Muita gente já se foi e muita gente chegou!


Pediram-me para escrever algo que fosse lido no dia da Ceia de Natal que tradicionalmente reúne filhos, pais, netos, genros, noras e os agregados da família Macedo.
Eu como sempre sou forçada a falar por ser ‘a manda chuva’ entre os netos e tal. Não gosto de falar em público e prefiro escrever. Por isso que não foi tão difícil assim expor o que queira que cada um soubesse nessa noite. E o que eu posso dizer?
Simplesmente, que queria está com todos vocês partilhando esse momento que para alguns é um saco, outros vão porque “é o jeito”, outros só para comer,  outros também para marcar presença, além dos jovens que não vêem a hora de ir para o Kennedy para curtir com a sua ‘galerinha’,  e ainda, que maravilha, têm as pessoas que vão porque realmente gostam de está junto com a baianada.
Isso mesmo, somos, a baianada. Que conversam todos ao mesmo tempo (alto, diga-se de passagem), que se preocupam uns com outros, que unem-se na saúde, na doença, na alegria e na tristeza. Somos um casamento de quase 50 pessoas!
Ficamos chateados por bobagem, por exemplo, se ‘fulano’ for em Araguaína, Guaraí ou Kennedy e não passar na casa do ‘cicrano’.. Ai, pronto! Ahh e tirando exceções, ninguém vai me visitar em Palmas, viu... E eu sei quando vocês estão lá: esqueceram que sou Jornalista!
Muitas vezes não damos valor o ‘estar com a família’. E isso não deveria acontecer, principalmente agora, e não só no Natal. Devo ter a imagem de ser a neta “ovelha negra da família” por ser a única que mora longe, não tão longe assim, e que quase não vai visitar os parentes, seu Waldir e Dona Laurinda que o digam.. . Não é porque eu não queira, mas também não sei explicar o porquê.
Mas o que eu queira que todos soubessem é que sinto falta de estar com vocês hoje. As vezes deixamos de ir em algum ano ceiar com toda a família, mas percebam que no ano seguinte, quem não foi, está lá super animado. O ser humano precisa sentir falta para saber que realmente ama algo ou alguma coisa. E nesse caso, é a família Macedo.
Esse povo que acorda cedo e fica reunido na cozinha da Dona Maria fazendo nada! Só para está perto. Não se enganem, isso é maravilhoso! Acreditem mas, não sabemos que são esses detalhes do dia-a-dia  que realmente importam e que realmente fazem sentido nessa vida. Porque senão, porque Deus ia colocar todos juntos em uma mesma família?
Apesar das diferenças de personalidades somos um. Alguns estão presentes em todos os momentos da nossa vida, porém outros em determinadas fases.  Mas todos contribuindo de alguma forma para fortalecer nossa família.
Sinto tanta saudade. De verdade.
Pensei que não tivesse raízes tão profundas no Brasil como percebo que tenho agora... E sempre valorizei minha família. Todos, sem distinção. Defeitos? Todos temos. Qualidades? Nossa Senhora! Temos muitas.
Então meu pedido para esse ano que termina e para o próximo que se inicia é que todos nos consigamos focar nas qualidades uns dos outros. Temos que ser mais que amigos, mais que irmãos, mais que filhos, mais que primos, mais que maridos ou esposas, temos que ser um FAMILIA.
Desejo um feliz Natal para todos os meus tios e tias de sangue, tios e tias emprestados, Vó Maria, Vô Dezão, primos mais gatos do Brasil, padrinho e madrinhas, as primas mais sorridentes do mundo, meus irmãos lindos e meus pais maravilhosos.
Não vamos esperar ninguém morrer, ficar doente ou quase morrer para dizer que essa pessoa é importante. Faça com que ela saiba isso agora!
E meu último pedido dessa noite, é que ao desejar feliz Natal uns para os outros peçam perdão por alguma falha e digam sem medo ou machismo que você ama pessoa que está abraçando.. Só isso!
Então, começando por mim, Poliana Macedo de Sousa: Feliz Natal, perdoem-me por alguma falha e amo vocês!

Feliz Natal!
Em 2006, no churrasco do dia 25 de Dezembro. Não estamos nem a metade!

3 comentários:

  1. QUE PENA QUE PARA OS SOBRINHOS QUE TEMOS E QUEREMOS COMO UM BEM TÃO GRANDE SÓ EXISTA A FAMÍLIA MACEDO.

    ResponderExcluir
  2. É verdade!! Faltou o ARAUJO, viu Nega!! Essa familia é a composição das duas (Macedo e Araujo).

    ResponderExcluir
  3. Putzzzz Poly só hj tô lendo(tenho essa péssima mania de demorar de ler emails e etc..) essa mensagem,sério cara foi MARA !!, lindo mesmo,que bom que vcs também são assim como nós os ARAUJO MACEDO daqui de SAMPA( quer dizer adotamos SAMPA como 2a terra) deixamos lá em Ibi nosso "umbigo" enterrado e crescemos aqui, tivemos filhos paulistas mas eles sabem o qto é importante a união da família. A nossa não é tão GRANDE qto vcs ai no TO , mas preservamos muito tudo isso. Já pensou se nós nos reuníssimos que bom seria ??? Gostaria muito de um dia te conhecer pessoalmente viu, não só vc mas a RAÇA BAIANA interinha.... bjs prima que escreve muito bem viu!!! (tentei te imitar um pouquinho) rss Obs.... sabia que tbm já levei fama de OVELHA NEGRA !!! rss

    ResponderExcluir