sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Quero ficar...


Nem pareço ser aquela chorona de uns meses atrás querendo voltar para casa e reclamando de tudo. Acho que virei gente grande... Eu acho... rsrsrs
Sim, fiquei com vontade de ficar mais um tempo aqui na Europa. Não em Portugal, mas na França ou Espanha, por exemplo. Tá, OK. Poderia até ser em Portugal, mas em Lisboa. Não sei... Gostei de viver isso aqui. O intercâmbio foi válido demais (aprendi e absorvi coisa demais), mas é que passou tão rápido e veio aquela sensação de impotência perante o que me aguarda do outro lado do Atlântico.
Certo, algumas coisas me incomodam aqui, mas eu já sei do quê gosto e do que gostaria de viver.
É, pois é...
Fiquei com imensa vontade de continuar morando do lado de cá...
Mas a vida continua. E a minha vida é lá no Brasil. Meus projetos de vida (pessoal e profissional) estão lá. Amo viver no meu país. Acho que esse sentimento que tenho agora é puro saudosismo e tem mais haver com as pessoas que ficam aqui (amigos que conquistei e que querendo ou não voltarão para o Brasil agora em 2011)... E claro, pelo meu envolvimento com a pesquisa acadêmica e o apoio e dedicação dos professores da Universidade do Minho (principalmente com os brasileiros, pois segundo eles, nós somos mais dedicados e experientes com o desenvolvimento de pesquisas). Putz! Sem contar com tantos livros que tive acesso.. Ai, academicamente e fraternalmente fui feliz demais!
Com relação aos amigos e olhando pelo lado positivo da coisa: eu só estou indo na frente. Encontro com eles em setembro no Brasil que apesar de ser grande é mais perto do que atravessar um oceano todinho...
Vou sentir saudade.
Obrigada a todos brasileiros, portugueses, cabo verdianos, romenos, espanhóis e poloneses que fizeram parte do minha vida em Braga!
p.s: E por incrível que pareça, sentirei saudades do frio! =D

2 comentários:

  1. Quem diria, hein? rsrs

    Etnão aproveita o restinho de tempo que lhe sobra pra curtir o frio e esse acesso quase inficito a cultura e informação que se tem por aí.

    Saudades, mas entendendo completamente sua vontade de ficar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Vc tem sorte... Lembro do dia que voltei do meu intercâmbio como o dia mais triste de toda a minha vida! Tristeza, sensação de impotência, saudade antecipada e uma dor que teimava em não ir embora. Foi um turbilhão de sentimentos, que me apertava e apertava, por dentro! Comecei a chorar no momento em que entrei no avião e só parei quando desci do avião, no Porto. Estava exausta, mas não conseguia dormir. Fui a viagem toda, agarrada à almofada e a soluçar, por baixo do cobertorzinho do avião.
    Eu voltei do intercâmbio com a sensação de que nunca mais ia ver os amigos que fiz. Eu vinha totalmente convicta disso, de que nunca mais nos íamos ver... O que, no final das contas, acabou por não acontecer isso! :) Porque apesar de nenhum de vcs ter vindo a Portugal até agora (com a excepção de vc e do nosso saudoso Lambão), eu voltei a Palmas logo no ano seguinte! :) Bom, mas voltando ao raciocinio inicial: Vc tem sorte, porque 95% dos amigos q vc fez aqui são brasileiros e sabe que os poderá encontrar no Brasil quantas vezes vc quiser ou a sua disponibilidade assim o permitir. Em Palmas, eu só conheci brasileiros... e isso tornou tudo muito mais complicado na minha cabecinha. Eu fiz o drama, pq eu achava q aquele intercâmbio, aquele meu periodo em Palmas, era uma coisa unica e q eu não ia poder repetir nunca... Mas pude! \o/ E a vida, ainda te vai presentear com muitos reencontros, tenho a certeza!

    Nossa, escrevi um testamento! Sorry! ;P

    ResponderExcluir