sábado, 12 de março de 2011

Aprender amar..



Hoje acessei o Facebook e vi a frase de uma brasileira que está em intercâmbio em Braga e ficou lá na nossa querida residência universitária Santa Tecla.
A frase era “Procura-se alguém que se valha a pena perder o controle"...
O engraçado é que ontem eu pensei nisso. Exatamente nisso!
Sentimos a necessidade de ter alguém perto. Perder a noção da vida e amar loucamente. Um sentimento incomum e inexplicável que toma conta do nosso corpo e ninguém consegue definir. Bom, eu nunca senti isso. Nunca mesmo. Já tive paixonites e encantamentos, quem sabe até um momento de cegueira constante...
Não sei se o problema é comigo, pois todos os homens dizem que sou mulher para casar, tranqüila e companheira. É sério isso... rsrsrs
Acredito que na verdade o problema é o meu dedo. Sim meu dedo podre! Eu que não sei escolher os ‘caras’ e só arrumo gente que acabou de sair de um relacionamento, só pensa em trabalhar, está deprê com a vida, enfim, tudo que não presta!
Só posso ter o carma para Madre Tereza de Calcutá!
Estou triste com tudo isso. Com essa desolação danada. Sinto falta mesmo de ter alguém para gostar e chamar de meu amor. É tão bonitinho isso...
Ahh! Posso ser piegas nesse momento, mas eu queria amar...
Não estou mais no pique de pegação. Nem para carnaval eu presto mais...  (sim, sou eu que estou dizendo isso!) Nesse último, praticamente casei. Só beijei um cara por vários dias e foi ótimo. Não tenho mais paciência para curtição. Como minhas amigas dizem: “Poli, você é mulher de um homem só!” E sou mesmo!
Enfim, quero alguém do meu lado com quem posso contar e com quem posso formar uma família. Nossa! Eu disse isso? Sim, quero uma família. Quero???
Quero. Que mulher não quer? Só se for aquelas que não sabem o quê é o amor.
Eu não sei, mas quero aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário