quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Tempo Tempo Tempo Tempo


Tenho recorrido ao TEMPO ultimamente...
Não só por escutar todo dia aquela musiquinha do Caetano que é tema da abertura da novelas das seis, o que só reforça que devemos esperar mesmo que as coisas aconteçam por si só, sem atropelhos ou desgastes emocionais.

"Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo..."
(Oração ao Tempo - Caetano Veloso)

Muitas frases poderiam acalmar nossos corações. Muitas atitudes também também...
Mas só o TEMPO que resolve TUDO: brigas, amores não correspondidos, ausências, vitórias, derrotas, sonhos e desejos!
Então, já que esse tal de TEMPO que resolve as coisas, porque ele não facilita para meu lado?
É o que todos pensamos, não é mesmo?
Mas e aí? Quem é o Senhor do TEMPO? Eu não sei!
Seria a RAZÃO? Seria DEUS, mas não no sentido monoteísta da crença...
Todos nós seres humanos precisamos de respostas para nossos anseios, porém grande maioria já veio com defeito de fábrica: a ansiedade.
Não fomos trabalhados, planejados e programados para ter paciência e sabedoria.
Sabedoria.
Taí, outro dom que só o TEMPO pode nos dar.
Sem contar com a RAZÃO e a EMOÇÃO que travam uma luta constante, mas não adianta: se o TEMPO não interferir entre esses dois sentimentos, não haverá equilíbrio.
Se tudo depende do TEMPO, esse seria o segredo da vida? Da paz? Prosperidade? Do amor? Do sucesso? Da eterna felicidade..
Compositor dos destinos?
Que cumpra-se então o destino: conforme o TEMPO designar, sob o equilíbrio da RAZÃO com a EMOÇÃO, para enfim, encontrarmos a SABEDORIA desejada...

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Roda da Vida


E quando é necessário optar por dar um tempo, ficar sozinhoe fazer o que você quer?
Sim, por livre e espontânea escolha. por escolher cuidar de você.
Não porque você levou um 'fora' de alguém e resolveu mudar e tomar uma atitude perante a vida. Claro que você não vai deixar de 'dar uns beijos por aí', como a maioria diz, mas dedicar um tempo para fazer o que você sempre quis, como estudar, viajar, rasgar dinheiro (opa.. rsrs), mudar a cor do cabelo, assistir TV comendo várias guloseimas e pouco importar se 'aquilo' vai lhe render alguns centímetros à mais...
Viver para você!
Simples, não é?
Não! Nenhum pouco, meu caro.
Dedicamos tempo aos nossos pais, irmãos, namorados, ficantes, amigos e na maior parte do tempo ( e isso é sério) esquecemos das nossas vontades.
Nos envolvemos na roda da vida (dos outros) e quando acordamos, não dá mais para sair.
Parar para pensar: "Poxa, e eu? Não posso viver o que quero?" é complicado! Alguns rotulam como 'individualismo' ou até mesmo 'egoísmo'. Claro que existe gente assim, e ultimamente, um exemplar desses passou na estrada na minha vida. Porém, o que proponho aqui, não é ser egoísta ou individualista (que isso sabemos muito bem diferenciar), mas sim, além de saber compartilhar, ser livre e viver teus sonhos.
É dificil viver nosso sonho quando temos responsabilidades como filhos, altos cargos e até mesmo, o nosso sonho concretizado. Isso aí é o tal de entrar na roda da vida (dos outros)...
Deixar fluir (como os desencanados dizem) é fácil... Vai fluir. Ahh vai! Mas pode fluir tanto que você não conseguirá segurar ou acompanhar aquilo que ficou por aí... Fluindo! Ou seja, a sua vida.
Não digo para chutar o 'pau da barraca', mas pelo menos, reavalie seus objetivos, seus sonhos, e caso, você seja um pretenso candidato à entrar na roda da vida (dos outros) ou mesmo da filosofia "deixa fluir", sinto-lhe dizer que, momentos passam e oportunidades também...
Por isso, que finalizo voltando ao questionamento do início desse texto: quando é necessário optar por fazer o que você quer? Quando a vida lhe der uma brecha ou agora, que você parou para pensar sobre isso.
Eu escolhi fazer o que quero, antes que a roda da vida (dos outros) chegue de masinho...
Mesmo que sozinha. Mesmo que demore.