sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Eu, cansada da imprensa daqui...


Fico triste com a "imprensa araguainense" quando vão expor algum ponto polêmico que envolva leis, em que O MINIMO de esforço e interpretação de texto são necessários. Digo isso pela cidadã e jornalista diplomada que sou e principalmente, pela situação na qual eu estava presente e vi o debate na Câmara Municipal na última quarta-feira. 
Digo isso, com a aprovação do Projeto de Lei n° 65/2012, que altera o dispositivo n° 1.134/91 do Código Tributário do Município. Sejamos sensatos...
De TODAS as matérias que vi tanto TV e principalmente nos sites, ninguém (eu vi só um realmente lendo a lei) ler e analisar a lei referente à cobrança de contribuição de melhorias com a construção de obras públicas.
Apenas pegam as informações repassadas por terceiros (e claro, da forma que convir para esse terceiro, não é verdade) e não exercem o jornalismo em si!
Enfim, só gostaria que fosse informado nas matérias quem são os isentos de pagar a taxa, e que foi alterado por meio de emendas, e para citar alguns deles, família que tiver renda de 1 salário mínimo (R$ 622,00) per capita (para os leigos, isso significa por PESSOA) não pagarão, bem como quem tiver construído uma área acima de 80 m². Fora outros incisos! Bom, a meu ver, pobre nenhum ultrapassa essas condições ou tem algum rico aí fazendo 'doce' para não contribuir com os impostos. 
Ninguém mostra isso porque? 
E outra, está previsto na Constituição Federal no art. 145, Inciso III. 
Vejamos: Art. 145. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios poderão instituir os seguintes tributos:
I - impostos;
II - taxas, em razão do exercício do poder de polícia ou pela utilização, efetiva ou potencial, de serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ao contribuinte ou postos a sua disposição;
III - contribuição de melhoria, decorrente de obras públicas.
Eu realmente fico triste com a "imprensa araguainense", dignos FORMADORES DE OPINIÃO que esquecem de informar e só olham a política, ou melhor, a politicagem!

p.s.: Não estou defendendo nem A, nem B e muito C. Estou sim, defendendo o quê eu penso, o que eu li e analisei para construir minha opinião..

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Encontrar o que faltava...



Encontrar o que faltava...
Não sei o quê significa essa expressão. Será que quando meu filho nascer eu realmente me sentirei completa? Tenho medo, receio e sinto neste momento uma solidão profunda.
Estou com 8 meses e meio (34 semanas) e provavelmente daqui 30 dias, meu filho resolva vir ao mundo. Estou me preparando: leio tudo, faço exercícios e já deixei a mala (dele e minha) da maternidade pronta.
Mas não sei... falta algo.
Acredito que falta a presença de um companheiro. Sim, seria a presença do pai do Pedro nesses e nos próximos momentos que virão até o nascimento. Por mais que minha família me apoie, esteja ao meu lado, meu coração fica apertado e os olhos lacrimejam quando eu me deparo sozinha. Sim, eu me sinto cada dia que passa mais sozinha.
Acho que aquela imagem que “eu sou forte e eu consigo” não dá mais para segurar.
Você pode dizer que é a fase da maternidade e é normal ficar assim.
Mas, hoje. Eu tive a constatação que estarei sozinha e continuarei sozinha. A partir do momento que você percebe que o pai do seu filho acredita que ele só será um gasto na vida dele e que você nada mais é do que uma pessoa que ele nunca assumiu como “namorada” ou algo do tipo e que agora, não vai assumir mesmo. Que vai levando.. te enrolando e você para não sofrer e não prejudicar o bebê que está sendo gerado, tenta disfarçar que está tudo bem e que vocês estão bem, mas na verdade, não existe nada. E nunca vai existir.
Porra! Decidimos (juntos) ter essa criança. E isso me desanima demais...
Eu cansei de ser forte! Eu não quero ser forte. Preciso sim de proteção, de carinho e atenção do pai do Pedro. E não como uma amiga, e sim, como mulher. Como era antes...
Sim, estou sozinha nessa. E vou ter que me acostumar com isso.
Espero que meu filho possa preencher isso.
Porque hoje, faltando 30 dias para ele chegar, a presença do pai dele só me mostrou que estou sozinha.
Eu não queria, mas será minha opção..
Na verdade, tudo que eu precisaria nesse momento era de um abraço apertado e reconfortante, de quem realmente poderia fazer a diferença. Mas não fará.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Receita de Ano Novo




Receita de ano novo - Carlos Drummond de Andrade
 

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)
 

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
 

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Leoa..


"Se você trabalha o dia todo e ainda arranja tempo para estudar e se elevar espiritualmente; se busca sempre ser uma pessoa melhor; se chora, mas, pouco depois enxuga as lágrimas e vai à luta, então você não pode mesmo pagar de gatinha, amiga. Você é uma leoa. Mostre suas garras e valorize seu passe". (Fabrícia Hamu)

Link original do trecho: http://www.aredacao.com.br/colunas/22030/fabricia-hamu/-voce-nao-e-feia-acredite

domingo, 25 de novembro de 2012

Mon Petit Prince..


Em 2010, eu, Helena Roriz e Luciana Silvacomprávamos presentinhos para a Heleninha, filha da nossa amiga Shara Alves de Rezende em alguma loja perto da Catedral de Notre Dame. Vi esse par de meias para menino e comprei porque além de ser super fofinho, era barato.. srrs.. As meninas perguntaram porque eu comprei. Respondi: - Para quando eu tiver um filho ele já terá seu roupinha francesa, mesmo q
ue seja uma meia!
Estava guardada no meu baú de lembranças! Remexendo ontem vi o par e relembrei de tudo! Da viagem, das aventuras e de como uma simples frase poderia influenciar o futuro.
Como dizem: a palavra tem poder!
E, Pedro, esse é seu mimo francês! Diretamente de Paris e um dia de sol brilhante em pleno inverno europeu! =)

A Marcha para o Oeste


Essa é a leitura do mês..
Antes de dormir desbravo um pouco do Brasil por meio da Expedição Roncador -Xingu.
Até agora só me emocionei e não acredito que não seja uma história de ficção!
Um livro envolvente e com muitas páginas para devorar ainda..
Vamos lá! Agarrei o livro com as duas mãos e estou A-D-O-R-A-N-D-O!
\o/

Sinopse:
“Agarre este livro com as duas mãos, com a cabeça e com o coração”: o conselho de Darcy Ribeiro no texto de apresentação deA marcha para o Oeste prepara o leitor para as centenas de páginas de emoção, ciência e história que se seguem, e que se deixam ler como um empolgante enredo de aventuras na selva. Baseado nos diários escritos pelos irmãos Claudio (1916-98), Leonardo (1918-61) e Orlando Villas Bôas (1914-2002) durante e após sua participação à frente da Expedição Roncador-Xingu (1943-49), organizada pelo governo federal, este livro híbrido entre a literatura de viagem, a análise antropológica e o ensaio histórico é relançado numa nova e cuidadosa edição da Companhia das Letras. 
Além de mapear e desbravar boa parte da Amazônia meridional, os Villas Bôas foram os principais responsáveis pela criação do Parque Nacional do Xingu, primeira terra indígena homologada no país, e receberam reconhecimento mundial por sua atuação incansável e pioneira na defesa dos direitos e tradições dos índios. Os irmãos paulistas foram os idealizadores de uma nova política indigenista, baseada no respeito e na convivência pacífica entre brancos e índios. Enriquecido com mapas e imagens captadas durante a permanência dos Villas Bôas entre os índios - mais de quatro décadas no total -, A marcha para o Oeste permanece como uma referência imprescindível para o estudo da formação do Brasil contemporâneo e da própria identidade de seu povo.


Nessas horas...



Nessas horas, temos que ficar atentos e criar um filtro para drenar tudo de ruim e absorvermos somente o bom, o agradável  o doce. Se você consegue acordar todos os dias, com o brilho nos olhos, disposto a enfrentar seus medos, e dar um tapa nos inimigos, você consegue obter de você mesmo e dos outros tudo aquilo que você sonha, tudo aquilo que você quer. (Pedro Bial)

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Tenha sua própria vida...


Não se torne disponível demais. Não faça somente as coisas que ele gosta. Muito menos diga apenas o que ele quer ouvir. Isso não é prova de amor. Aliás, muito pelo contrário.. se continuar assim um belo dia você vai estar cansada de "fazer tudo" e não ter nenhum retorno. O segredo é: CALAR A BOCA!

Homem é atraído pelo silêncio da mulher. Fica intrigado com olhares distantes... Mas nada deve ser feito com "teatrinho" pra chamar atenção dele. Faça o que você gosta, largue do pé dele, tenha um tempo só pra você. Pare de espremer suas atividades (salão de beleza, academia, encontro com as amigas) nos espaços "livres" da agenda dele - ou seja, aqueles momentos em que, por algum motivo, ele não vai poder estar com você - provavelmente porque vai estar fazendo algo do interesse DELE!

Demonstrações de carinho são ótimas, melhores ainda se feitas em um momento olho-no-olho onde um abraço e um beijo são recebidos como resposta. Dizer que ama? Só no Natal
 e no aniversário (isso se o aniversário não for perto do Natal). Nada disso é brincadeira, é verdade!

Telefone é pra se comunicar e não pra encher o saco do outro quando se está entediada. Tá sem ter o que fazer? Vá ler um livro. Veja seu programa preferido de TV, vá passear com o cachorro, vá pegar um sol.. mas não pegue no celular!

Ter uma vida a dois é ótimo, mas viver a própria vida é fundamental. Ele está com você porque te acha interessante, se você deixar de lado as coisas que te fazem ser essa pessoa tão legal, ele vai deixar de admira-lá (duro, mas verdade) e você vai se sentir sufocada, quando na verdade, essa "corrente" foi colocada por você mesma!

( Texto por Jéssica Mendes, baseado no comentário da desiludida Jackye Monteyro - obrigada pela colaboração! )

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Respira..


"Respira.
Serás mãe por toda a vida.
Ensine as coisas importantes. As de verdade. A pular poças de água, a observar os bichinhos, a dar beijos de borboleta e abraços bem fortes. Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca.
Pode ser que daqui a alguns anos, os abraços que você sinta falta, sejam aqueles que você não deu.
Diga ao seu filho o quanto você o ama, sempre que pensar nisso.
Deixe ele imaginar. Imagine com ele. As paredes podem ser pintadas de novo, as coisas quebram e são substituídas. Os gritos da mãe doem pra sempre.
...Você pode lavar os pratos mais tarde. Enquanto você limpa, ele cresce.
Ele não precisa de tantos brinquedos.
Trabalhe menos e ame mais.
E, acima de tudo, respire.
Serás mãe por toda a vida.
Ele será criança só uma vez"

- Autor desconhecido -

Os 'caras'


 

Atualmente temos no cenário musical duas músicas que usam o termo 'cara' para se referir ao homem. E pelo visto vão cair na boca do povão. Uma é popularesca e trabalha mais com o 'sensualismo' e a outra é romântica já na primeira estrofe.
Já dá para sacar do quê estou falando? Ok!

Eis que temos a música do Thiaguinho (ex Exaltasamba) intitulada de "Sou o cara pra você":

Toda vez que te vejo eu te quero mais, mais, mais
Larga logo esse cara que ele não te satisfaz mais
Eu não sei por que você fica se enganando assim
Vê se para e repara que você nasceu pra mim!
Ele anda dizendo por aí que você engordou,

A rapaziada disse que ele até te apelidou.
Agora me diz se é isso que você sonhou,
Ser tratada como baga e eu aqui cheio de amor
Volta então pra mim, sei os seus defeitos

Quero mesmo assim, pra mim tá perfeito
O que foi fazer? 
Se arriscar pra quê?
Só olhar pra ele que você vai perceber
Ele não te ama como eu, te quer mais do que eu

Duvido que ele faz amor gostoso como eu
O seu tempo tá no fim, é melhor você se decidir
Tem uma novinha atrás de mim
Ê ê ê ê ê ê eu sou o cara pra você

Ê ê ê ê ê ê eu só você que não quer ver
Ê ê ê ê ê ê eu sou o cara pra você
Ê ê ê ê ê ê eu melhor que eu não vai ter

Esse cara aí usa a artimanha de ferir o orgulho feminino e até a auto-estima para que ela posa vê-lo como o 'cara' ideal para ela. E quem garante que ele não faça isso futuramente contigo? O 'cara' se coloca como o macho alfa da parada e ela não pode perder essa chance de ficar com ele, já que ele está disponível e quer ela! E, se demorar resolver se quer ou não vai pegar uma mais novinha e que ele é a melhor opção que ela tem! Meu Deus!!

Enfim.. Pode até ser uma música que a princípio anima a mulherada por causa da melodia e por ser dançante, mas no fundo.. aliás, lá no raso.. só denigre.


Porém, como não poderia deixar de ser, de forma majestosa surge o 'REI'.. E por isso que ele é assim considerado! Usa palavras e seus significados com louvor e sabe como encantar uma mulher sem expô-la ao machismo e à submissão:


O cara que pensa em você toda a hora
Que conta os segundos se você demora
Que está todo o tempo querendo te ver
Porque já não sabe ficar sem você
E no meio da noite te chama
Pra dizer que te ama
Esse cara sou eu
O cara que pega você pelo braço
Esbarra em quem for que interrompa seus passos
Que está do seu lado pro que der e vier
O herói esperado por toda mulher
Por você ele encara o perigo
Seu melhor amigo
Esse cara sou eu
O cara que ama você do seu jeito
Que depois do amor você se deita em seu peito
Te acaricia os cabelos, te fala de amor
Te fala outras coisas, te causa calor
De manhã você acorda feliz
Num sorriso que diz
Que esse cara sou eu
Esse cara sou eu
Eu sou o cara certo pra você
Que te faz feliz e que te adora
Que enxuga seu pranto quando você chora
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu
O cara que sempre te espera sorrindo
Que abre a porta do carro quando você vem vindo
Te beija na boca, te abraça feliz
Apaixonado te olha e te diz
Que sentiu sua falta e reclama
Ele te ama
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu

Esse cara sou eu 

Apesar de usar um termo atual 'cara'. Ele sim, sabe demonstrar o cara que toda mulher quer para sua vida: aquele que sempre te espera sorrindo, seu melhor amigo, faz carinho, sente sua falta e fala sobre coisas de amor e todas as outras coisas! 
Um homem que quer se aproximar de uma mulher e utiliza "sou o cara pra você" ao invés de "esse cara sou eu", nunca, mas nunca mesmo será a pessoa que ficará comigo. É tão escancarada a diferença de tratamento , do tipo: aproveita que 'tô te querendo' e 'quero te fazer feliz'.. Em qual dessas a mulherada vai?
Nunca duvidem, o 'cara' que eu quero para minha vida é o cara que o Roberto Carlos retrata nas melodias de sua canção...
Quem e quando virá um homem olhando nos meus olhos e claro, sorrindo, e dizer: "Esse cara sou eu!"?!
Eu não sei! Mas vou esperar.. =)

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Um canto do mundo

Padaria Montalegrense em Braga: um dos cantos do mundo.


Sabe aqueles momentos em que você percebe que sua capacidade intelectual anda sofrendo muito por causa das pessoas que não conseguem identificar algumas palavras mais "elaboradas" que você escreve ou pronuncia? 
Meu intelecto sofre estupros diários e não há nada que eu possa fazer...
Sinto-me mais "burra" a cada dia. Preciso dos meus amigos 'cult', um bom chá ou cappuccino na esquina de algum canto desse mundo, um clima ameno, um cachecol para proteger a garganta e muita (muita) conversa sobre autores desconhecidos, lugares, pessoas interessantes e principalmente, sobre a VIDA!

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Mãe.


A imagem já fala por si, mas esse ser que invadiu minha vida, meus pensamentos e meus projetos de futuro será o Pedro! Sim, serei mãe.
Ainda não tenho noção da responsabilidade que esse momento acarretará na minha vida, mas eu já o amo. E muito. Quando o vejo nas ultrassonografias é tão bom saber que está tudo bem com ele.
Pedro é um presente. Algo novo e inusitado. Que veio para lançar um novo olhar sobre a vida e sobre o que ela nos oferece...

Das perguntas que surgirão:- Sim. Eu sei que será difícil. - Sei que não é fácil assimilar toda essa responsabilidade que vem por aí.- Essa é a imagem da primeira 'ultra' que fiz no começo de julho.- Ainda não sei se será menino ou menina. No final desse mês veremos..
- Estou com 3 meses.
- Deverá vir ao mundo na primeira última semana de Janeiro e primeiro semana de Fevereiro.
- Não vou casar.
- Continuo com meus três empregos.
- Continuo estudando Direito e para meus concursos.
- Continuo morando com meus pais até 'resolver' minha vida...
- O pai, alguns conhecem ou já ouviram falar, mas é a mesma pessoa com quem me relaciono há um ano. E continua sendo especial para mim.
- Estou bem, aliás, "estamos bem"... os três.
- Continuo sendo a MESMA Poliana de sempre.
- Ou seja, podem me chamar para eventos sociais.
- É isso.
Ufa! Contei!
Que venha meu Pedro. Com saúde e com espírito cheio de luz e amor.


Todos nós o amamos.
FOTO: Na hora da "foto" ele/ela virou de costas e nem me deu moral.. A parte maior é a cabeça e os pontinhos são os cotovelos..

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Frase do Mês

Não haverá frase do mês.
Assumi algo tão grande enquanto ser humano que nenhum autor, poeta ou simpatizante a isso pode definir.
Não haverá frase do mês, no meu mês de vida.

Nosso deserto: o Jalapão!

Muita gente! Sim, muita gente me pergunta como é o Jalapão, se é um deserto mesmo e tudo mais...
No ano passado eu fui com uma turma de colegas em expedição!
Caraca: muito BOM!
Éramos cinco casais e no começo todo mundo fica "meio assim", como em todo grupo, mas depois é só festa e companheirismo.
Tudo é longe. Tudo cansa. Tudo é quente. Tudo é caro. Tudo é exageradamente LINDO.
Gastei em média, tirando o deslocamento de Araguaína até Palmas e com a agência, aluguel do carro (contratamos um motorista), camping e alimentação ficou em torno de mil reais.
Compensou demais! Cada minuto e cada centavo!
Vou novamente..
Só o pessoal animar!
=)











Brasil, um lugar abençoado por natureza. Bem no centro deste país, no estado do Tocantins, encontra-se um paraíso natural de beleza única: o Jalapão, um dos principais roteiros para quem pratica o ecoturismo e o turismo de aventura. No mundo, com certeza, não há cenário igual.
A região do Jalapão é um lugar de descobertas permanentes. Em plena mata de transição entre o cerrado e a caatinga, onde predomina uma vegetação rasteira similar às savanas, surgem cachoeiras, rios de águas cristalinas, corredeiras, grandes chapadas e formações rochosas de cores e formas variadas.
Neste cenário, destacam-se dunas de areias douradas, com até 30 metros de altura, o que levou o lugar a ser chamado de deserto do Jalapão. Seria um deserto, se o Jalapão não fosse também um paraíso das águas e um lugar onde a presença de flores e animais exóticos salta aos olhos. Um convite à contemplação e à aventura.
Mais informações no site: http://jalapao.to.gov.br/


Fui no sul... Tchê!

Não sei se foi a saudade do frio europeu, mas conheci o Sul do país.
Conheci um pouco de Porto Alegre, Gramado e Canela.
Gostei de Gramado. Lembrou-me bastante as cidadezinhas europeias e todo aquele clima de aconchego..
Deu até para usar meus casacos "made in Portugal".. Mais ou menos, né? 
Na Serra fez um calorão de 25 graus e andamos bastante conhecendo os lugares e tudo mais.. 
Claro, algumas coisas que são legais de conhecer. 
Chocolate.. Sim! Comprei alguns "vários".
Fondue... Comi muito! Deu uma tristeza quando chegamos no hotel.
E, falando em hotel: a fica é Hotel do SESC. Boas instalações e preço agradabilíssimo!
Foi rápido, porém muito bom.
Meu anfitrião foi perfeito!




















Enfim. Fui feliz. 
Acho que só preciso dizer isso..
As fotos, como sempre, falam por si!



Tudo que posso adiantar no momento...


sexta-feira, 20 de julho de 2012

Manual do Plano de Saúde: como te deixar doente... de raiva!



Hoje foi o bendito dia que quase não infartei de raiva por causa do meu plano de saúde da UNIMED...Meu Deus.. Dái-me paciência. Simplesmente, ginecologistas e obstetras não atendem pelo plano! Você paga e não tem com quem consultar. Já chorei de raiva...Definitivamente eu não sei pra quê ter UNIMED (plano de saúde)..Nenhum médico atende.. A solução? Parar de pagar plano e tirar as 'oncinhas' do bolso.. Ohh raiva³..
Começar a guardar o que o plano desconta do meu salário.. Ou então vou me consultar em Goiânia! Mais 
fácil, né?
Quando morava em Palmas era tão fácil marcar uma consulta! Começar a guardar o que a UNIMED desconta do meu salário.. Ou então vou me consultar em Goiânia! Mais fácil, né? Porque em Araguaína... Puta que pariu.. tá foda!Só falta agora recorrer ao serviço público.. pelo menos não somos iludidos por lá! Já sabemos que vai demorar, mas um atendem.. Ohh Brasil que desanima! =P
Colegas me disseram que para conseguir uma consulta, sim, uma consulta com ginecologista estão esperando 2 meses pra serem atendidas.
E para piorar o serviço, vários medicos estão deixando de atender Unimed. 
E cada dia tem mais pessoas aderindo ao plano!Gente! 
A Solução é "NUNCA precisem de hospital ou médico".. e de preferência "não fiquem doentes"..

Artigos científicos: submeter, enlouquecer..



Voltei.
Dias conturbados: felizes e aterrorizadores!
Estão passando (ou não!)...
Enfim, tenho ficado muito no FAcebook e esqueço meu xodó. E uma coisa é fato, o que está escrito aqui permanece por muito mais tempo do que naquela "rede social".
O meu dilema de hoje e raiva é a seguinte: escrever artigo para revistas.
Sim! Depois de cinco meses que defendi meu Mestrado ainda estou enrolada com isso!
Confesso que estou cansadíssima! =P
Sabe aquele momento em quem você olha sua dissertação de 165 páginas e tem que transforma-la em 20 páginas? Dai você até consegue separar o material e "meio" que tem 3 artigos... Só que, mesmo assim, você ainda continua com MUITAS páginas..Isso é injusto! Te colocam para escrever uma dissertação (pesquisa de campo e a porra toda) e você só pode dar entrada no certificado de Mestre se publicar em alguma revista (e elas só aceitam até 20 páginas)... 
Qualidade pra quê, né? 
O importante é volume de artigos publicados..
#capes_way_of_live

No blog da  encontrei isso: Exercício e cérebro.
Após essa maratona aprendi algumas coisas e queria compartilhar com vocês:
1 - Não submeta um trabalho antes de revisar mil vezes.
2 - Não mande no final do dia (quando tico e teco não está mais funcionando)
3 - Deixe algumas (muitas) horas do dia para revisar as referências.
4 - Escreva o resultado e exponha da forma mais clara possível
5 - Não ache que o revisor vai concordar com suas idéias tão fácil assim.
6 - Finja que está mandando pra Nature e é o artigo da sua vida. Assim, vc se dedica mais.
7 - Escolha bem a revista
8 - Faça tudo isso (se possível) sem pressa), já que poderá esperar (no mínimo) 3 meses pra receber um não e ter que reescrever e submeter para outra revista!
Espero ajudar.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Violão, música e "música".



No meu tempo de escola quando um colega da turma levava um violão era a sensação, pois teríamos a oportunidade de cantar Legião Urbana, Capital Inicial, Paralamas e todo o rock nacional possível que nossas mentes pudessem armazenar e gargantas aguentar! Como era bom isso. Letras que falavam sobre as adversidades da vida, problemas políticos entre outros.
Porque desse comentário? 
Os alunos aqui da escola estão fazendo despedida e tem até violão! Adivinha o que toca e eles cantam de olhos fechados e emocionados?? "Eu quero tchu, eu quero tchá", uma tal de "vou parar, vou parar", "vai no banheiro pra gente se encontrar", e por ai vai.. 
Triste e deprimente.
As músicas que encantam os jovens atualmente só remetem à pornografia, a falta de compromisso e respeito ao próximo, além de incentivar a solidão e o consumo de bebidas alcoólicas. 
Até quando isso terá duração?
Onde vamos parar?
Fico com essa pergunta martelando minha cabeça..
O violão, coitado, vai na onda.. Fazer o quê?
Está ali para tocar.
Mas ainda bem que eu consigo e consegui diferenciar o que era música do que também se intitulavam de "música".
Não pensem que na minha adolescência não tínhamos esses exemplares!
No meu tempo o que reinava era "segura o tchan, amarra o tchan.." ou "vai descendo na boquinha da garrafa"...
Nem por isso...
Nem por isso, meus caros.
Nem por isso!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Vida


Eu já vivi tudo o que poderia ter vivido.
Até agora e até onde eu quis arriscar...
Acredito que já vivi muito além do que qualquer outra jovem de "26 anos" que leva uma vida normal tenha vivido. Ou que sonhou em viver.
Fiz de "um tudo".. Viajei, amei, estudei, curti mais um pouco...
Aprendi a cada dia e em cada momento o que deveria ser aprendido. É claro que algumas coisas a gente nunca aprende ou demora mais um pouco para aprender. Isso é a tal da evolução.
Estamos aqui para aprender.
Estou aqui, nesse "mundo" só para isso..
Estou aqui para dar vida...
Estamos aqui para viver.
Estou aqui.

terça-feira, 8 de maio de 2012

Los Hermanos em Brasília: EU FUI!




Duas horas de emoção!
Assim posso descrever o show de Los Hermanos em Brasília.
Fui com o coração cheio de expectativas e posso garantir que foi o melhor show da minha vida. Cantei do início ao fim. Pulei. Chorei. E sorri. Como sorri e como fui feliz nesse show.
Encontrei com pessoas que nunca poderia imaginar, tanto no aeroporto quanto no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson. Conheci gente bacana e fui bem recepcionada. Como AMEI essa viagem.
Acredito que, por estar com uma pessoa que gosto e claro, também gosta da banda, fez toda a diferença! Não curti Los Hermanos com alguém que já escutou uma vez ou outra a música dos caras. Vivi o show dos Los Hermanos e compartilhei essa alegria com quem “realmente” gosta do som deles.
E foi lindo!
O início do show com O Vencedor, seguido por Retrato pra Iaiá e Todo Carnaval tem seu fim foi para acabar comigo, né? rs. Lembrei dos meus amigos de universidade (Antonio Fabrício e Philipe Bastos) e da importância deles até hoje. Daí, veio Morena. Uma música que só posso lembrar de uma pessoa (que estava comigo no show) e só sempre será "a música dele".
Sem contar que, eu, no auge da minha empolgação dos chifres levados nessa longa estrada da vida, cantando A Outra, Marcelo Camelo erra o início da música.. Poxa Marcelo! rs
A grande sacada mesmo, daquelas de arrepiar a alma, foi Tempo perdido, da Legião Urbana, tocada no bis e cantada em coro pelo público. Que foi aquilo, gente?! E Pierrôt no final? Lindo! Lindo! Sabe quando acaba o show e pronto: não precisa de mais nada! Foi assim! Todo mundo saindo calmamente, sem pressa, aproveitando a energia pura e positiva que foi emanada em cada verso, cada lágrima e cada voz naquela noite.
A lua então?! Minha amada companheira dos dias PERFEITOS. Sempre ela, presente e majestosa com seu brilho. Uma noite linda: com nome, local, data, música tema e personagens!
Após o show, melhor dizendo, duas horas de show, encontramos pessoas de diversas partes do país: Imperatriz (MA), Patos (MG), São Paulo (SP) e por aí vai.
Estou em estado de êxtase até agora. E todas as músicas que comentava com meus colegas “Ahhh, mas tem que tocar essa”, e os barbudinhos tocavam... Felicidade ao extremo!
Tudo bem que perdemos o vôo de volta para casa, mas tem nada não... Foi lindo! E sempre será... O show, as músicas, o fim de semana, as conversas, enfim, tudo ficará guardado em minha memória como o DIA MAIS FELIZ DO MUNDO...

Eis o set list:

O vencedor
Retrato pra Iaiá
Todo carnaval tem seu fim
O vento
Morena
Primeiro andar
Além do que se vê
Um par
Do sétimo andar
Azedume
Descoberta
Sentimental
A flor
Cara estranho
Condicional
A outra
Deixa o verão
Nova composição do Amarante
Casa pré-fabricada
O velho e o moço
Conversa de botas batidas
Último romance


Bis 
Pois é
Tempo perdido
Tenha dó
Quem sabe
Pierrôt