segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Cansei de regras...


E todos os dias na TV, internet e até mesmo em casa (na verdade, essa última é a que mais presenciamos) somos obrigados a seguir regras do tipo “isso é bom”, “fazer isso pelo menos 3X por semana”, “case-se”, “tenha filhos”.. Entre outros.

Cansei.
Cansei mesmo de ter que seguir um modelo estabelecido pelos outros.
Eu vejo todos os dias que nada imposto funciona. E por favor, se somos atletas de final de semana: faz mal. Se formos viciados em academia: não também faz mal! Menos, né?
É cobrança demais para retorno de menos.
Em casa, cobrança por termos um bom emprego, ter uma casa e ter um relacionamento estável. Será mesmo? Ou será que queremos ter alguém ao lado só para ter que cobrar aquilo que sempre quisemos fazer ou ser, mas como não conseguimos, daí vamos pentelhar o juízo alheio que é mais fácil do que nos importarmos com nossa vida medíocre e sem objetivos.
Ufa!
É assim que me sinto constantemente nessa sociedade.
Chega de cobranças. Chega de cobrar.
Cada um sabe a vida que escolheu para viver e não precisa seguir modelos ou dogmas estabelecidos por seus pais, pela igreja ou sociedade em que vive. Quando inventaram o modo de ser ou agir, ninguém pediu minha opinião.
Vontade mesmo de desligar o plug e dormir ‘pra sempre’.
Sobre relacionamentos:
Porque eu tenho que fazer tudo que os outros fazem? Eu não posso simplesmente não querer não fazer nada ou até mesmo, tudo?!
Enfim. Eu posso não querer ter filhos? Eu posso não querer ter mais dinheiro em conta? Eu posso viajar para diversos lugares e só? Eu posso ficar em casa em pleno carnaval? Esse tipo de pergunta nem deveria existir, somos livres e não concordo com a idéia de que, ao nos relacionarmos passamos a ser donos uns dos outros, isso foi mais uma invenção (regra) que nos transmitiram ao longo dos anos.
Respeito sim, lealdade sim, mas posse não.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Concordando com Espinosa...


Este é o Deus ou Natureza de Espinosa:

Se Deus tivesse falado:
“Pára de ficar rezando e batendo o peito! O que eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti.
Pára de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa.
Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos, nas praias. Aí é onde Eu vivo e aí expresso meu amor por ti.
Pára de me culpar da tua vida miserável: Eu nunca te disse que há algo mau em ti ou que eras um pecador, ou que tua sexualidade fosse algo mau.
O sexo é um presente que Eu te dei e com o qual podes expressar teu amor, teu êxtase, tua alegria. Assim, não me culpes por tudo o que te fizeram crer.
Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar de teus amigos, nos olhos de teu filhinho... Não me encontrarás em nenhum livro!
Confia em mim e deixa de me pedir. Tu vais me dizer como fazer meu trabalho?
Pára de ter tanto medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem te incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor.
Pára de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz... Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio. Como posso te culpar se respondes a algo que eu pus em ti? Como posso te castigar por seres como és, se Eu sou quem te fez? Crês que eu poderia criar um lugar para queimar a todos meus filhos que não se comportem bem, pelo resto da eternidade? Que tipo de Deus pode fazer isso?
Esquece qualquer tipo de mandamento, qualquer tipo de lei; essas são artimanhas para te manipular, para te controlar, que só geram culpa em ti. Respeita teu próximo e não faças o que não queiras para ti. A única coisa que te peço é que prestes atenção a tua vida, que teu estado de alerta seja teu guia.
Esta vida não é uma prova, nem um degrau, nem um passo no caminho, nem um ensaio, nem um prelúdio para o paraíso. Esta vida é o único que há aqui e agora, e o único que precisas.
Eu te fiz absolutamente livre. Não há prêmios nem castigos. Não há pecados nem virtudes. Ninguém leva um placar. Ninguém leva um registro.
Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida um céu ou um inferno.
Não te poderia dizer se há algo depois desta vida, mas posso te dar um conselho. Vive como se não o houvesse. Como se esta fosse tua única oportunidade de aproveitar, de amar, de existir. Assim, se não há nada, terás aproveitado da oportunidade que te dei.
E se houver, tem certeza que Eu não vou te perguntar se foste comportado ou não. Eu vou te perguntar se tu gostaste, se te divertiste... Do que mais gostaste? O que aprendeste?
Pára de crer em mim - crer é supor, adivinhar, imaginar. Eu não quero que acredites em mim. Quero que me sintas em ti. Quero que me sintas em ti quando beijas tua amada, quando agasalhas tua filhinha, quando acaricias teu cachorro, quando tomas banho no mar.
Pára de louvar-me! Que tipo de Deus ególatra tu acreditas que Eu seja?
Me aborrece que me louvem. Me cansa que agradeçam. Tu te sentes grato? Demonstra-o cuidando de ti, de tua saúde, de tuas relações, do mundo. Te sentes olhado, surpreendido?... Expressa tua alegria! Esse é o jeito de me louvar.
Pára de complicar as coisas e de repetir como papagaio o que te ensinaram sobre mim. A única certeza é que tu estás aqui, que estás vivo, e que este mundo está cheio de maravilhas. Para que precisas de mais milagres? Para que tantas explicações?
Não me procures fora! Não me acharás. Procura-me dentro... aí é que estou, batendo em ti.

Baruch Spinoza

Los Hermanos em Brasília..




Sim, eu vou ao show dos Los Hermanos em Brasília!
Já relatei minha paixão por eles 
em outro post..
Ingressos compradoos!!
Foi uma dificuldade e uma ansiedade sem fim. 
Daquelas sensações de doer o peito só de imaginar que não poderia dar certo, mas no final (e com muita paciência) deu!
Primeiro, vi no final do ano passado que a venda dos ingressos dessa turnê de 'retorno' (?) iniciariam no dia 16 de janeiro. Já imaginei o 'furdunço'..
Chegando dia 16, conversando com uma pessoa que tem um amigo em Brasília, para sondar se ele poderia comprar esses ingressos e tal! Enfim, ele pode comprar...
Sim, escolhi Brasília, pois é o local mais próximo do nosso fim de mundo chamado Araguaína.. 
Já fui parar em Belém (2006) e Goiânia (2004) atrás dos Los Hermanos e dessa vez não seria diferente!
Enfim, esse nosso contato, codinome Vovô (sim, é o apelido do cara.. rsrs) foi até o local de vendas em Brasília e como não era difícil de imaginar: FILA GIGANTESCA...
Só recebi a mensagem da pessoa relatando que ele não tinha conseguido comprar.. 
Resultado? Desespero MODE ON.
Vi que estavam vendendo pela internet, mas na boa, não confio (confiava) e o site estava travando toda hora.. Resolvi testar e tive o aval da pessoa..
 “Vai lá tenta por esses outros métodos!”
Tentei.. Tentei.. Tentei..
Uma hora o site não abriu, em outras travou, reiniciei o computador..
Daí, mais uma tentativa de cadastrado. Como não sabia quantos eram, tasquei quatro ingressos lá, fora Sedex e taxa de conveniência (pra que essa merda??).. Sei que desses quatro ingressos, algumas $$ seriam gastas...
Enfim, tudo certo, aperto no OK.. Recebo mensagem via celular que o "Ingresso Rápido" tinha debitado X e o que aparece?? ERRO..
My Gosh!!
Desespero elevado ao cubo!
Enfim, acessei o atendimento online...
O que aparece? "Aguarde na fila para ser atendido.. Você é o 217º.." Ok, então.. 
Resolvi tentar mais uma vez. Pensei: _Se efetuarem os dois pedidos, pelo menos terei sete ingressos (agora eu já sabia quantos ingressos eram para comprar mesmo) e posso ganhar uma grana com eles.. #cambista_feeelings
Enfim, tudo OK.. Recebo outra mensagem do banco avisando sobre o débito e ERRO..
Invocando todas as entidades possíveis, já que resolvi não ter mais religião, depois de uma série de revelações em minha vida acadêmica (isso é tema para outro post), vamos chamar esse povo todo aí, não é mesmo?!
Devidamente invocados...
Vamos tentar pela terceira vez..
E haja crédito no cartão..
Ainda bem que o tio Banco do Brasil foi legal comigo e aumentou meu limite..
Enfim, tentei, fechei os olhos e coloquei a mão no rosto.. Abri bem devagar (sim, eu fiz isso!) e pronto! Estava lá lindão: PEDIDO APROVADO COM SUCESSO.. \o/
Corri para o email para ver se tinham enviado a confirmação e lá estava LINDÃO: IngressoRá
pido - Venda Aprovada
Fiquei eufórica! Minha colega de sala assustada..
Só disse: _Preocupa não que é felicidade ao extremo!
Sabe o que é uma pessoa estampar um sorriso de orelha a orelha?
SOU EU!
Show dos Los Hermanos em Brasília, dia 5 de Maio..
Sim, eu vou!

Paciência..


Paciência!
Tá aí! Algo que não me pertence.
Já fui paciente, mas com o passar dos anos, deixei de relevar as coisas e colocar a boca no trombone.
Acredito que depois de ser 'boazinha' demais e ficar sempre na defensiva, aprendi que não vou me rebaixar para ninguém e levar todo o fardo nas costas.
Por exemplo, quando temos que realizar um trabalho em grupo e simplesmente seus colegas não 'colaboram'. É phoda! Ou alguém quer de qualquer forma de derrubar.. Ahh isso me tira dos nervos1 E principalmente, quando querem te fazer de idiota.
Não tenho paciência e não ficarei mais calada..
Tenho dito.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Mudanças



Nesse final de semana consegui exorcizar a saudade de ser uma estudante em Intercâmbio: imprimi as fotos e montei o álbum para relembrar dessa época boa da minha vida.
Nunca poderia imaginar que ao ingressar no Mestrado em Ciências do Ambiente viveria tantas experiências fantásticas e conheceria pessoas tão diferentes. Pensar que em março de 2010, tão imatura e com medo de encarar a vida acadêmica, poderia surgir a oportunidade de morar por um semestre em Braga, e estudar em uma das melhores universidades de Portugal: Universidade do Minho.
E que ao voltar, a bagagem acadêmica, cultural e pessoal fosse tão grande que se tivesse que passar pela alfândega, com certeza seria impedida pela Polícia Federal!! (rsrs)
Hoje, morando em Araguaína até minhas amizades são diferentes: todos professores acadêmicos e com uma conversa que vai do lúdico ao profissional em questão de segundos. E tudo começou com meu interesse em saber mais como conseguir dar aulas em uma universidade daqui. Não consegui as aulas, mas ganhei ótimos amigos. Para quê presente melhor?!
Por sinal, muda tudo em sua vida. Conversando com uma amiga 'dos tempos de faculdade' ( Lu do blog "Olho Mágico"), chegamos a conclusão que o gosto por comidas diferentes, roupas, acessórios, músicas, textos e até mesmo os lugares que você frequenta são afetados por essa experiência. Seus horizontes ampliam-se tanto que você não consegue voltar... Já dizia Albert Einstein!
 "A mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original." — Albert Einstein.
Nesse momento, estou às voltas com a finalização da dissertação. Quero finalizar esse ciclo e começar outros! O Mestrado foi mais que uma experiência, foi sim e sempre será, um aprendizado pelo resto da vida. Ele me proporcionou conhecer e atrair pessoas interessantes e diferentes que me ensinaram a cada dia ser uma pessoa melhor e não me preocupar muito com coisas tristes e que só me machucarão...
Voltando o pensamento ao ano de 2009, só tenho à agradecer pela confiança dos professores do CIAMB, e principalmente, por minha orientadora acreditar no meu projeto de pesquisa (recusado por outras instituições). Valeu a pena lutar pela Universidade Federal do Tocantins - participei das greves e manifestações pela federalização, ainda uma simples estudante do Ensino Médio -, pois foi nela consegui colher frutos de anos e anos na academia.
Que venha 2012. Que termine essa dissertação logo...
E, que não tenha tempo livre e que possa tocar todos os projetos com garra e profissionalismo!
=D

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Ahh o Rio de Janeiro...


Para finalizar 2011 e começar 2012 fiz uma viagem daquelas: fui conhecer o Rio de Janeiro.
E que lugar lindo, meu Deus! Lindo de cair o queixo e ficar parado só admirando a paisagem. Moraria lá tranquilamente.
De como foi minha viagem? As fotos retratam com clareza..
Quero voltar ao Rio, claro, sem chuva! =D
Com Drummond!

Praia de Ipanema

Praia de Ipanema

Sobrevoando o Cristo

Sobrevoando a Orla

Jardim Botânico

Arpoador

Cristo Redentor

Vista do Morro Dona Marta

Arcos da Lapa

Ruas da Lapa

Cauã na Prainha... Humm!

Fogos na Virada em Copacabana

Prainha ao fundo...