quinta-feira, 15 de março de 2012

Hora de jogar a âncora?





Li uma frase no site da Marie Claire e gostaria de dividir com vocês: "De mãos dadas tudo é mais fácil, mas nunca deixa de ser difícil".

Sim, chegou o momento e eu quero um companheiro, um namorado, enfim, alguém com quem eu possa dividir momentos de conquistas, glórias, desastres e alguém que eu possa ajudar e retribuir todo o carinho que tenho guardadinho no meu coração.. (ficou gay, né?!)
Enfim, não sei se encontrei a pessoa certa. Aliás, quem sabe quando é a pessoa certa? A única certeza que tenho é que se não fosse bom, não teria se prolongado até hoje e não teria sido (como ainda é) tão bom está ao lado dessa pessoa.
Não quero pressionar, bem como não gostaria que eu fosse. Sou do lema que não faça com os outros, o que quer para você. Mas tem um momento em que as coisas devem ser definidas e eu sinto falta disso. Perguntam o que fulano é meu, sinceramente, eu não sei!
Gosto dele de um modo tão simples, gosto de estar com ele, de conversar, de sorrir e de ouvi-lo.. De simplesmente deitar ao seu lado e fazer cafuné. Simples assim. Para mim, é uma presença que tranqüiliza, é um convívio que me deixa ser quem eu sou..
Quando estou longe, não sei como agir, o que dizer como tratar.. Não sei ser indiferente ou "não estou nem ai'.. Quando gosto de uma pessoa, quero cuidar, saber se está tudo OK, olhar nos olhos e realmente 'ver' que está tudo bem.. Acho que o nome disso é carinho mesmo.
Passei da fase de "deixa a vida me levar". Estou nesse convés há uns 6 meses (desde agosto) e não consigo desembarcar. Seria a hora então de descer a âncora?
Dúvidas e dúvidas.
Enquanto isso vou aproveitando os momentos que compartilhamos e esperar... Tem algo mais feminino do que esperar?! Já que faz parte da natureza da fêmea, o tal do esperar... Esperarei, pois a resolução desse imbróglio da minha vida sentimental.
E se tivermos bons resultados, tenham certeza que tudo será notificado..




Nenhum comentário:

Postar um comentário