domingo, 25 de novembro de 2012

Mon Petit Prince..


Em 2010, eu, Helena Roriz e Luciana Silvacomprávamos presentinhos para a Heleninha, filha da nossa amiga Shara Alves de Rezende em alguma loja perto da Catedral de Notre Dame. Vi esse par de meias para menino e comprei porque além de ser super fofinho, era barato.. srrs.. As meninas perguntaram porque eu comprei. Respondi: - Para quando eu tiver um filho ele já terá seu roupinha francesa, mesmo q
ue seja uma meia!
Estava guardada no meu baú de lembranças! Remexendo ontem vi o par e relembrei de tudo! Da viagem, das aventuras e de como uma simples frase poderia influenciar o futuro.
Como dizem: a palavra tem poder!
E, Pedro, esse é seu mimo francês! Diretamente de Paris e um dia de sol brilhante em pleno inverno europeu! =)

A Marcha para o Oeste


Essa é a leitura do mês..
Antes de dormir desbravo um pouco do Brasil por meio da Expedição Roncador -Xingu.
Até agora só me emocionei e não acredito que não seja uma história de ficção!
Um livro envolvente e com muitas páginas para devorar ainda..
Vamos lá! Agarrei o livro com as duas mãos e estou A-D-O-R-A-N-D-O!
\o/

Sinopse:
“Agarre este livro com as duas mãos, com a cabeça e com o coração”: o conselho de Darcy Ribeiro no texto de apresentação deA marcha para o Oeste prepara o leitor para as centenas de páginas de emoção, ciência e história que se seguem, e que se deixam ler como um empolgante enredo de aventuras na selva. Baseado nos diários escritos pelos irmãos Claudio (1916-98), Leonardo (1918-61) e Orlando Villas Bôas (1914-2002) durante e após sua participação à frente da Expedição Roncador-Xingu (1943-49), organizada pelo governo federal, este livro híbrido entre a literatura de viagem, a análise antropológica e o ensaio histórico é relançado numa nova e cuidadosa edição da Companhia das Letras. 
Além de mapear e desbravar boa parte da Amazônia meridional, os Villas Bôas foram os principais responsáveis pela criação do Parque Nacional do Xingu, primeira terra indígena homologada no país, e receberam reconhecimento mundial por sua atuação incansável e pioneira na defesa dos direitos e tradições dos índios. Os irmãos paulistas foram os idealizadores de uma nova política indigenista, baseada no respeito e na convivência pacífica entre brancos e índios. Enriquecido com mapas e imagens captadas durante a permanência dos Villas Bôas entre os índios - mais de quatro décadas no total -, A marcha para o Oeste permanece como uma referência imprescindível para o estudo da formação do Brasil contemporâneo e da própria identidade de seu povo.


Nessas horas...



Nessas horas, temos que ficar atentos e criar um filtro para drenar tudo de ruim e absorvermos somente o bom, o agradável  o doce. Se você consegue acordar todos os dias, com o brilho nos olhos, disposto a enfrentar seus medos, e dar um tapa nos inimigos, você consegue obter de você mesmo e dos outros tudo aquilo que você sonha, tudo aquilo que você quer. (Pedro Bial)

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Tenha sua própria vida...


Não se torne disponível demais. Não faça somente as coisas que ele gosta. Muito menos diga apenas o que ele quer ouvir. Isso não é prova de amor. Aliás, muito pelo contrário.. se continuar assim um belo dia você vai estar cansada de "fazer tudo" e não ter nenhum retorno. O segredo é: CALAR A BOCA!

Homem é atraído pelo silêncio da mulher. Fica intrigado com olhares distantes... Mas nada deve ser feito com "teatrinho" pra chamar atenção dele. Faça o que você gosta, largue do pé dele, tenha um tempo só pra você. Pare de espremer suas atividades (salão de beleza, academia, encontro com as amigas) nos espaços "livres" da agenda dele - ou seja, aqueles momentos em que, por algum motivo, ele não vai poder estar com você - provavelmente porque vai estar fazendo algo do interesse DELE!

Demonstrações de carinho são ótimas, melhores ainda se feitas em um momento olho-no-olho onde um abraço e um beijo são recebidos como resposta. Dizer que ama? Só no Natal
 e no aniversário (isso se o aniversário não for perto do Natal). Nada disso é brincadeira, é verdade!

Telefone é pra se comunicar e não pra encher o saco do outro quando se está entediada. Tá sem ter o que fazer? Vá ler um livro. Veja seu programa preferido de TV, vá passear com o cachorro, vá pegar um sol.. mas não pegue no celular!

Ter uma vida a dois é ótimo, mas viver a própria vida é fundamental. Ele está com você porque te acha interessante, se você deixar de lado as coisas que te fazem ser essa pessoa tão legal, ele vai deixar de admira-lá (duro, mas verdade) e você vai se sentir sufocada, quando na verdade, essa "corrente" foi colocada por você mesma!

( Texto por Jéssica Mendes, baseado no comentário da desiludida Jackye Monteyro - obrigada pela colaboração! )