Procura ai...

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Eu, cansada da imprensa daqui...


Fico triste com a "imprensa araguainense" quando vão expor algum ponto polêmico que envolva leis, em que O MINIMO de esforço e interpretação de texto são necessários. Digo isso pela cidadã e jornalista diplomada que sou e principalmente, pela situação na qual eu estava presente e vi o debate na Câmara Municipal na última quarta-feira. 
Digo isso, com a aprovação do Projeto de Lei n° 65/2012, que altera o dispositivo n° 1.134/91 do Código Tributário do Município. Sejamos sensatos...
De TODAS as matérias que vi tanto TV e principalmente nos sites, ninguém (eu vi só um realmente lendo a lei) ler e analisar a lei referente à cobrança de contribuição de melhorias com a construção de obras públicas.
Apenas pegam as informações repassadas por terceiros (e claro, da forma que convir para esse terceiro, não é verdade) e não exercem o jornalismo em si!
Enfim, só gostaria que fosse informado nas matérias quem são os isentos de pagar a taxa, e que foi alterado por meio de emendas, e para citar alguns deles, família que tiver renda de 1 salário mínimo (R$ 622,00) per capita (para os leigos, isso significa por PESSOA) não pagarão, bem como quem tiver construído uma área acima de 80 m². Fora outros incisos! Bom, a meu ver, pobre nenhum ultrapassa essas condições ou tem algum rico aí fazendo 'doce' para não contribuir com os impostos. 
Ninguém mostra isso porque? 
E outra, está previsto na Constituição Federal no art. 145, Inciso III. 
Vejamos: Art. 145. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios poderão instituir os seguintes tributos:
I - impostos;
II - taxas, em razão do exercício do poder de polícia ou pela utilização, efetiva ou potencial, de serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ao contribuinte ou postos a sua disposição;
III - contribuição de melhoria, decorrente de obras públicas.
Eu realmente fico triste com a "imprensa araguainense", dignos FORMADORES DE OPINIÃO que esquecem de informar e só olham a política, ou melhor, a politicagem!

p.s.: Não estou defendendo nem A, nem B e muito C. Estou sim, defendendo o quê eu penso, o que eu li e analisei para construir minha opinião..

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Encontrar o que faltava...



Encontrar o que faltava...
Não sei o quê significa essa expressão. Será que quando meu filho nascer eu realmente me sentirei completa? Tenho medo, receio e sinto neste momento uma solidão profunda.
Estou com 8 meses e meio (34 semanas) e provavelmente daqui 30 dias, meu filho resolva vir ao mundo. Estou me preparando: leio tudo, faço exercícios e já deixei a mala (dele e minha) da maternidade pronta.
Mas não sei... falta algo.
Acredito que falta a presença de um companheiro. Sim, seria a presença do pai do Pedro nesses e nos próximos momentos que virão até o nascimento. Por mais que minha família me apoie, esteja ao meu lado, meu coração fica apertado e os olhos lacrimejam quando eu me deparo sozinha. Sim, eu me sinto cada dia que passa mais sozinha.
Acho que aquela imagem que “eu sou forte e eu consigo” não dá mais para segurar.
Você pode dizer que é a fase da maternidade e é normal ficar assim.
Mas, hoje. Eu tive a constatação que estarei sozinha e continuarei sozinha. A partir do momento que você percebe que o pai do seu filho acredita que ele só será um gasto na vida dele e que você nada mais é do que uma pessoa que ele nunca assumiu como “namorada” ou algo do tipo e que agora, não vai assumir mesmo. Que vai levando.. te enrolando e você para não sofrer e não prejudicar o bebê que está sendo gerado, tenta disfarçar que está tudo bem e que vocês estão bem, mas na verdade, não existe nada. E nunca vai existir.
Porra! Decidimos (juntos) ter essa criança. E isso me desanima demais...
Eu cansei de ser forte! Eu não quero ser forte. Preciso sim de proteção, de carinho e atenção do pai do Pedro. E não como uma amiga, e sim, como mulher. Como era antes...
Sim, estou sozinha nessa. E vou ter que me acostumar com isso.
Espero que meu filho possa preencher isso.
Porque hoje, faltando 30 dias para ele chegar, a presença do pai dele só me mostrou que estou sozinha.
Eu não queria, mas será minha opção..
Na verdade, tudo que eu precisaria nesse momento era de um abraço apertado e reconfortante, de quem realmente poderia fazer a diferença. Mas não fará.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Receita de Ano Novo




Receita de ano novo - Carlos Drummond de Andrade
 

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)
 

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
 

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Leoa..


"Se você trabalha o dia todo e ainda arranja tempo para estudar e se elevar espiritualmente; se busca sempre ser uma pessoa melhor; se chora, mas, pouco depois enxuga as lágrimas e vai à luta, então você não pode mesmo pagar de gatinha, amiga. Você é uma leoa. Mostre suas garras e valorize seu passe". (Fabrícia Hamu)

Link original do trecho: http://www.aredacao.com.br/colunas/22030/fabricia-hamu/-voce-nao-e-feia-acredite

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails