segunda-feira, 9 de setembro de 2013

E como a gente aprende aos poucos ser mãe?


"Antes de ser Mãe"
Não tem como não aprender amar.
É com essa frase e um texto super significativo que converso com vocês mães leitoras do Várias Anas. Não adianta, você vai aprendendo aos poucos como é ser mãe. Acredito que por isso que passamos nove meses abdicando das nossas vontades por um ser pequenininho que vai mudar radicalmente sua vida.
O sorriso do meu filho é a coisa mais importante e o maior privilegio que posso ter na minha vida. É mágico. Tudo para e pronto. Só estamos ali, eu e ele. E nada, nada mesmo, faz com que eu queira deixar ele de lado e ir “curtir” outras pessoas, outros eventos e outros momentos.
Chega a ser estranho, mas sim, eu mudei muito e só quero ficar com meu pequeno.
Óbvio que as vezes eu quero sair e conversar coisas diferentes. Isso é normale  saudável, mas se comparado como a “vida social” que eu tinha antigamento, putz! Mudança radical.
Não sinto falta e quando penso que sinto falta, dou uma volta nos bares “da moda” e vejo que não mudou e tudo continua supérfluo, vazio e com a cultura da ostentação predominando. Não, eu não sinto falta disso e já possuo em meu ser algo que me completa e me faz sentir uma plenitude sem igual.

Enfim, abaixo o texto* que eu mencionei no começo da coluna.

"Antes de ser mãe...eu fazia e comia os alimentos quentes.
Eu não tinhas roupas manchadas,
Eu tinha calmas conversas ao telefone.

Antes de ser mãe...eu dormia o quanto eu queria,
e nunca me preocupava com a hora de ir para a cama.
Eu não esquecia de escovar os dentes e tão pouco os cabelos.

Antes de ser mãe... eu não me preocupava se minhas plantas eram venenosas ou não.
Imunizações e vacinas eram coisas em que eu não pensava.

Antes de ser mãe....ninguém havia vomitado e feito xixi em mim,
me beliscado sem nenhum cuidado, com dedinhos de unhas finas.

Antes de ser mãe...eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos.
...e eu dormia a noite toda!

Antes de ser mãe....eu nunca tive que segurar uma criança chorando para que médicos pudessem fazer teste ou aplicar injeções.
Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam
Eu nunca fiquei gloriosamente feliz, com uma simples risadinha
Eu nunca fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.

Antes de ser mãe eu nunca segurei uma criança, só por não querer afastar meu corpo do dela.
Eu nunca senti meu coração se despedaçar quando não pude estancar uma dor.
Eu nunca imaginei que uma coisa tão pequenina pudesse mudar tanto minha vida.
Eu não imaginei que pudesse amar alguém tanto assim.
Eu não sabia que eu adoraria ser mãe.

Antes de ser mãe....eu não conhecia a sensação de ter meu coração fora do meu próprio corpo
Eu não conhecia a felicidade de alimentar um bebê faminto.
Eu não imaginava que alguém tão pequenino pudesse fazer-me tão importante e gigante"


*texto extraído da Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário