sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Esperando na janela...



Sabe aquele movimento "eu escolhi esperar"?
Então. Estou nessa fase.
Na verdade, escolher escolher eu não escolhi, mas já que não tem jeito. (rsrsrs)
E como descobrir isso?
Simples, o meu melhor amigo me mostrou. Ele, o tempo.
Foi com o tempo que eu percebi que para atrair o tipo de pessoa que desejo para minha vida eu precisaria mudar a forma como as "coisas" começavam.
Por exemplo, sempre que iniciava um relacionamento já beijava (e tralala) e deixava as coisas irem, sem compromisso, sem perguntas e sem definição de nada. Somos o quê? Nada. Ou melhor, somos pessoas que se conhecem, beijam, transam, saem para beber, conversam e até temos amigos em comum, mas só.
Antigamente isso era namoro. Hoje é nada.
Eu não quero mais isso e não quero começar assim de novo qualquer relacionamento futuro que apareça. Aliás, tem aparecido pessoas e elas não estão dentro do que procuro.  Para a Poliana sem compromisso, seria ideal! Como seria!
Hoje eu conheço, converso e converso, tentando descobrir "quem é você", "será que é você".. Nem beijo acontece, eu quero conhecer o outro e quero que me conheçam, que se interesse por mim, minha personalidade e não apenas por uma foto bonita no perfil da qualquer rede social. Eu sou mais que isso.. Com certeza.
Mas isso não basta. Quando a conversa vai caminhando para o encantamento e pode ser que surge um "vamos sair juntos".. E puft! Já te pergunta se pode ir "te visitar" às 23h30 em plena quarta-feira. Na boa, motel de graça não vai rolar meu bem... Sim, eu não tenho medo de falar o quê penso. E digo bem fina e linda: "Não lembro de ter visto uma placa com disponível para sexo na minha testa".. Enfim, sou rude com quem precisa. Não me envergonho disso..
Quero sim, namorar.
Conhecer uma pessoa.
Ter alguém para conversar sobre tudo.
Deve ser por isso que nenhum vingou até agora e sinceramente, não estou preocupada. E nem desesperada!
Quero começar diferente e não é por causa de ninguém em especial, é por mim mesma!
Paula Toller já havia me dito isso há muito tempo e eu não na minha imaturidade dos 20 e poucos anos não percebi o significado do que "eu quero você como eu quero" e tem que ser assim mesmo.. Depois dos 30 anos e de tudo que passei até aqui, principalmente a falta de amor próprio, eu descobri que eu me amo demais para permitir que a partir de agora qualquer um entre na minha vida, como eu já fiz, muitas vezes, e não faz tanto tempo assim.


domingo, 13 de setembro de 2015

Maceió - Alagoas


Não sei se já contei que já fui a Maceió,  mas na época eu tinha dinheiro só para não passar fome!  Rsrsrs. 2005 e meus anos de Universidade.
Enfim.  Em 2014 e 2015 tive a oportunidade  de voltar até Maceió. E foi como reencontrar um pedacinho daquela Poliana cheia de sonhos.
Incrível como mudarmos nosso posicionamento sobre a vida em questão de meses. É incrível  também como resolvemos optar por coisas que nos fazem bem! 
Mas não estou aqui para falar de sentimentalismo. Vamos falar de turismo.
Quero apresentar minha perspectiva sobre a baixa temporada no Nordeste e um feriadão no mesmo lugar!
Minha indicação?
Baixa temporada e no mês de Julho, por favor!  Fui no feriado de 7 de Setembro e não  compensa. Apesar dos preços estarem baixos, a quantidade de gente que estava naquele lugar fez com que o atendimento (que ao meu ver estava maravilhoso) caísse em qualidade significativamente. Resultado da experiência no feriado: trânsito para praias do litoral norte parado,  praias lotadas,  comida que era pedida e não chegava, comandos erradas..  enfim.
Já em julho foi maravilhoso. Preços baixos,  atendimento ótimo e trânsito tranquilo.
Digo e repito.  Visitar o Nordeste tem que ser fora de temporada e de feriados. Aí você aproveita muito mais as belezas do local.
✔Meu roteiro em 2014 - Julho (10 dias)
Praias
Praia do Francês
Praia de Hibiscos
Paripueira e mergulho nos corais
Orla de Pajuçara
Artesanato
Pavilhão
Feirinha da Associação*
(todos na Orla de Pajuçara )
Compras
Parque Shopping
Iguatemi Shopping
Alimentação **
Parmegiana - Orla Pajuçara
Divino Fogão - Iguatemi Shopping
Hospedagem
Neo Flats
✔Meu roteiro 2015 - Setembro - Feriado (3 dias)
Praias
Praia de Hibiscos
Capitão Nicolas
Orla de Pajuçara
Artesanato
Feirinha da Associação*
Alimentação**
Sueca
Hospedagem
Neo Flats
Agora..
Fotos!
*muito mais barato! 
** como ficamos hospedados em um flat,  fazíamos a comida em casa mesmo.





quinta-feira, 30 de julho de 2015

Novos rumos.. ou os mesmos.

Para comemorar meus 30 anos fiz  essas tatuagem.
Uma rosa dos ventos.
Que eu possa manter-me assim.. Sempre em movimento e com a brisa suave da vida soprando para o Norte.. para um novo horizonte ou para o mesmo, mas que me permita ver com outros olhos.
Não sei como serão os próximos 30 anos. Acredito que trabalhando para me aposentar, terei netos, terei um marido (por favor, né), terei uma família.
Não quero perder ninguém nesses próximos 30 anos, mas preciso preparar meu coração e minha alma para essas breves despedidas.
É a vida que vem e vai..
Despedidas e acontecimentos.
Como diz aquela música de Maria Rita:
"Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir"

Saudosa e melancólica? Um pouco.
Faz parte do meu ser.

domingo, 12 de julho de 2015

30 primaveras...


E elas chegaram... 30 primaveras! Não vou escrever nada piegas e reflexivo, apenas comento que isso tudo faz a gente pensar (e muito) na vida e nas nossas escolhas. Garanto: todas que fiz foram as corretas para minha vida (até mesmo aquelas mais tortas...rsrs) e até aqui deu tudo certo. Tenho uma família unida, bons e poucos amigos, um filho maravilhoso, saúde, alegria e uma vontade de viver intensamente todos os dias. Já basta!

terça-feira, 10 de março de 2015

Pai por ocasião..


Especialmente hoje, estou muito P da vida.
O dito cujo, pai do meu filho, só lembra que o menino existe (depois de um mês sem sequer dar sinal de vida) porque precisa ver como declara no Imposto de Renda a pensão que ele manda todo mês.
Cara, simplesmente, enojada com tudo isso.
Eu tento ser legal, gente boa, levar na esportiva, mas a cada dia que passa eu quero é distanciar meu filho desse tipo de gente que o pai dele tem se tornado: egoísta, ambicioso ao extremo e o dinheiro acima de tudo.
Ele nem assume o filho que tem! Enquanto vejo diversas pessoas (que possuem o mesmo cargo que ele) dizerem e mostrarem aos quatro ventos que amam seus filhos, ele simples administra isso...
Tiozão,  inteligente, bem sucedido, malhado e rico.. sem filhos, claro. Deve ser essa imagem que ele quer passar para quem o rodeia. E está conseguindo.
Definitivamente.
Quero distância.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

2 anos de vida nova...


Hoje, 28 de janeiro, é o dia que meu filhote completa "anos de vida" e eu, completo "anos de nova vida". E lá se foram 2 anos de aprendizado diário e em busca do melhor para ele. Todos os planos mudam, são focados e pensados de uma forma que Pedro não seja prejudicado.
Não sei muito o que dizer nesse meu aniversário de "maternidade". Por que o Dia das Mães, o meu dia das mãe, não é hoje e nem no segundo domingo de maio. O dia que senti que realmente eu era mãe e que me importava do fundo da minha alma com esse ser vivo foi um belo dia em que ele estava gripado, tinha apenas 1 mês de vida, nariz entupido e chorava porque não conseguir respirar direito.
Naquele dia senti um desespero enorme e não conseguia ajudar meu pequeno. Ali, naquele momento eu vi o que é a dor e a delícia de ser mãe e de viver essa nova vida. Você dá a vida por seu filho a qualquer hora e nenhum homem vai sentir isso (certo, alguns sim, outros não sabem o que estão perdendo).
Hoje e em qualquer outro 28 de janeiro, eu sentirei esse misto de emoções e uma vontade de viver para sempre. Ensinando meu Pedro ser um homem bom, honesto, simples e carinhoso com as pessoas. Essa é minha missão: ser mãe do Pedro. Não preciso ser perfeita, mas sim real, dar bronca quando for necessário, umas palmadinhas de vez em quando e muitos beijos, abraços, mordidas e cócegas para que ele saiba que a vida, apesar dos tropeços e pedras que ela coloca em nosso caminho, é feita de sorrisos e amor. Só isso.
Feliz aniversário Pedro! Feliz aniversário mãe do Pedro.