quinta-feira, 12 de novembro de 2015

E o Natal chegou em Palmas.. de péssimo mal gosto (ao meu ver)!



Natal está chegando, decoração nas ruas, aquele clima de expectativa, ainda mais para um ser humano apaixonado por esses ritos sociais! Eu não sou de levantar bandeira, mas algo me incomoda.
Certo. Vamos fazer um exercício?
Imagine a Mamãe Noel...
Imaginou? O quê vem à sua mente?
Uma senhora idosa e sorridente. Eu sempre lembro da minha avó. Agora vamos falar da decoração de Natal na cidade que amo de paixão: Palmas-TO. 
Sinceramente, não vejo essa senhora. O quê vejo me incomoda por dois motivos, por ser mulher e por ser mãe.
Começamos por ser mulher: uma Mamãe Noel travestida de Panicat não dá (com vestido tomara que caia curtíssimo)! E é isso que a Prefeitura de Palmas está propondo para nos lembrar que o Natal está chegando. Alguém já percebeu? Na rotatória da JK (em frente ao Santader) e na LO-01 (em frente a Galeria Wilson Vaz) tem loiras e morenas malhadas, siliconadas de todos os sabores (vulgo cores de cabelo). Isso é ser a Mamãe Noel? Não! Isso não é. É tudo, menos Mamãe Noel. E aponte para mim as mamães da vida real que possuem corpo de Panicat.. Por favor. Mas, mães de verdade, não essas que relegam os cuidados dos seus filhos à outras pessoas.
Agora, enquanto mãe. E isso é o mais grave na minha opinião. A sexualização está descarada nesse esteriótipo de Mamãe Noel. Eu já imagino os adolescentes "meninos" tirando foto com a tal mamãe Noel fazendo a típica pose de "pegando por trás".. Sério! Querem acabar com a magia do Natal. E meu filho de apenas 3 anos que imagem ele irá criar em sua mente? Porque meus queridos, uma coisa que nem eu, nem minha mãe e muito menos minha avó somos é panicat. Isso tenho certeza! E as meninas, coitadas... Mais uma para o padrão de beleza imposto pela sociedade: "Filha, até para ser Mamãe Noel agora não pode ser velha e tem que ter peitão, bundão e barriga negativa. OK?!" O signo Mamãe Noel representa afeto, acolhimento, aquele abraço quentinho que só quem tem mãe sabe como é bom receber. Espero que mudem, por favor. Ainda há tempo!
Para gente! "Tá" feio".. se a intenção é lembrar-nos que o Natal está chegando que mantenham a essência, a pureza e a inocência que essa data representa para inúmeras crianças e adultos!
E, para minha surpresa: vestiram a mulher! No mesmo dia!
A repercussão nas redes sociais foi imensa.. e não só o meu post como de outras pessoas também fizeram o "rebuliço", como dizemos por aqui no Norte..
Enfim! Deu certo e estou satisfeita, mas o remendo não ficou bom. Isso não ficou.

p.s: Não, não é recalque (até porque ter recalque de uma boneca de plástico, pelo amor de Deus né?!). É preocupação com o rumo que as coisas estão tomando nesse mundo.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Esperando na janela...



Sabe aquele movimento "eu escolhi esperar"?
Então. Estou nessa fase.
Na verdade, escolher escolher eu não escolhi, mas já que não tem jeito. (rsrsrs)
E como descobrir isso?
Simples, o meu melhor amigo me mostrou. Ele, o tempo.
Foi com o tempo que eu percebi que para atrair o tipo de pessoa que desejo para minha vida eu precisaria mudar a forma como as "coisas" começavam.
Por exemplo, sempre que iniciava um relacionamento já beijava (e tralala) e deixava as coisas irem, sem compromisso, sem perguntas e sem definição de nada. Somos o quê? Nada. Ou melhor, somos pessoas que se conhecem, beijam, transam, saem para beber, conversam e até temos amigos em comum, mas só.
Antigamente isso era namoro. Hoje é nada.
Eu não quero mais isso e não quero começar assim de novo qualquer relacionamento futuro que apareça. Aliás, tem aparecido pessoas e elas não estão dentro do que procuro.  Para a Poliana sem compromisso, seria ideal! Como seria!
Hoje eu conheço, converso e converso, tentando descobrir "quem é você", "será que é você".. Nem beijo acontece, eu quero conhecer o outro e quero que me conheçam, que se interesse por mim, minha personalidade e não apenas por uma foto bonita no perfil da qualquer rede social. Eu sou mais que isso.. Com certeza.
Mas isso não basta. Quando a conversa vai caminhando para o encantamento e pode ser que surge um "vamos sair juntos".. E puft! Já te pergunta se pode ir "te visitar" às 23h30 em plena quarta-feira. Na boa, motel de graça não vai rolar meu bem... Sim, eu não tenho medo de falar o quê penso. E digo bem fina e linda: "Não lembro de ter visto uma placa com disponível para sexo na minha testa".. Enfim, sou rude com quem precisa. Não me envergonho disso..
Quero sim, namorar.
Conhecer uma pessoa.
Ter alguém para conversar sobre tudo.
Deve ser por isso que nenhum vingou até agora e sinceramente, não estou preocupada. E nem desesperada!
Quero começar diferente e não é por causa de ninguém em especial, é por mim mesma!
Paula Toller já havia me dito isso há muito tempo e eu não na minha imaturidade dos 20 e poucos anos não percebi o significado do que "eu quero você como eu quero" e tem que ser assim mesmo.. Depois dos 30 anos e de tudo que passei até aqui, principalmente a falta de amor próprio, eu descobri que eu me amo demais para permitir que a partir de agora qualquer um entre na minha vida, como eu já fiz, muitas vezes, e não faz tanto tempo assim.


domingo, 13 de setembro de 2015

Maceió Alagoas.. super indico!


Não sei se já contei que já fui a Maceió,  mas na época eu tinha dinheiro só para não passar fome!  Rsrsrs. 2005 e meus anos de Universidade.
Enfim.  Em 2014 e 2015 tive a oportunidade  de voltar até Maceió. E foi como reencontrar um pedacinho daquela Poliana cheia de sonhos.
Incrível como mudarmos nosso posicionamento sobre a vida em questão de meses. É incrível  também como resolvemos optar por coisas que nos fazem bem! 
Mas não estou aqui para falar de sentimentalismo. Vamos falar de turismo.
Quero apresentar minha perspectiva sobre a baixa temporada no Nordeste e um feriadão no mesmo lugar!
Minha indicação?
Baixa temporada e no mês de Julho, por favor!  Fui no feriado de 7 de Setembro e não  compensa. Apesar dos preços estarem baixos, a quantidade de gente que estava naquele lugar fez com que o atendimento (que ao meu ver estava maravilhoso) caísse em qualidade significativamente. Resultado da experiência no feriado: trânsito para praias do litoral norte parado,  praias lotadas,  comida que era pedida e não chegava, comandos erradas..  enfim.
Já em julho foi maravilhoso. Preços baixos,  atendimento ótimo e trânsito tranquilo.
Digo e repito.  Visitar o Nordeste tem que ser fora de temporada e de feriados. Aí você aproveita muito mais as belezas do local.
✔Meu roteiro em 2014 - Julho (10 dias)
Praias
Praia do Francês
Praia de Hibiscos
Paripueira e mergulho nos corais
Orla de Pajuçara
Artesanato
Pavilhão
Feirinha da Associação*
(todos na Orla de Pajuçara )
Compras
Parque Shopping
Iguatemi Shopping
Alimentação **
Parmegiana - Orla Pajuçara
Divino Fogão - Iguatemi Shopping
Hospedagem
Neo Flats
✔Meu roteiro 2015 - Setembro - Feriado (3 dias)
Praias
Praia de Hibiscos
Capitão Nicolas
Orla de Pajuçara
Artesanato
Feirinha da Associação*
Alimentação**
Sueca
Hospedagem
Neo Flats
Agora..
Fotos!
*muito mais barato! 
** como ficamos hospedados em um flat,  fazíamos a comida em casa mesmo.





quinta-feira, 30 de julho de 2015

Novos rumos.. ou os mesmos.

Para comemorar meus 30 anos fiz  essas tatuagem.
Uma rosa dos ventos.
Que eu possa manter-me assim.. Sempre em movimento e com a brisa suave da vida soprando para o Norte.. para um novo horizonte ou para o mesmo, mas que me permita ver com outros olhos.
Não sei como serão os próximos 30 anos. Acredito que trabalhando para me aposentar, terei netos, terei um marido (por favor, né), terei uma família.
Não quero perder ninguém nesses próximos 30 anos, mas preciso preparar meu coração e minha alma para essas breves despedidas.
É a vida que vem e vai..
Despedidas e acontecimentos.
Como diz aquela música de Maria Rita:
"Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir"

Saudosa e melancólica? Um pouco.
Faz parte do meu ser.

Opss. Agora eu tenho um apartamento! (terei..)


Agora sou uma mocinha que possui um lar em Palmas! Quer dizer, só no final de 2016.
Finalmente... depois de séculos sonhando com isso, comprei meu cantinho de seus aproximadamente 67 m² e com todos os requisitos que sonhei.
Tem até uma sala de estudos!
Já sei onde me esconder nos dias de "quero me concentrar"..
Apesar da felicidade existe o tal do INCC que está me deixando chateada, no final das contas, todos os 55 mil que dei como entrada serão para "segurar" o negócio, pois o INCC vai atualizando o valor do imóvel.. Quem se ferra com tudo isso?
Nós, o "povo" brasileiro.
Enfim, nem vou me lamentar mais por isso.
Quero pensar nas partes boas!
D-E-C-O-R-A-Ç-Ã-O

Já pensei em algumas coisas..
Vamos lá.
Essa pode ser a cozinha...

A ideia é ter cozinha americana, pois gosto de receber as pessoas, cozinhar e conversar ao mesmo tempo.


Adorei esse banheiro.. <3 br="">

Algo rústico também me agrada.. rsrs

Os armários da cozinha serão nessa tonalidade  porque a pedra é igual a da foto.. <3 br="">

Gostei, mas sem o painel enorme atrás da TV. Um bom papel de parede faz o serviço..

É isso.
Com o andar da carruagem, as melancias vão se ajeitando.
Vamos esperar por esses longos 18 meses até a entrega da chaves.
Abaixo a foto da planta e da fachada do meu novo lar..




domingo, 12 de julho de 2015

30 primaveras...


E elas chegaram... 30 primaveras! Não vou escrever nada piegas e reflexivo, apenas comento que isso tudo faz a gente pensar (e muito) na vida e nas nossas escolhas. Garanto: todas que fiz foram as corretas para minha vida (até mesmo aquelas mais tortas...rsrs) e até aqui deu tudo certo. Tenho uma família unida, bons e poucos amigos, um filho maravilhoso, saúde, alegria e uma vontade de viver intensamente todos os dias. Já basta!

segunda-feira, 13 de abril de 2015

E o armário despencou!



Sábado amanheceu com cara de chuva... e choveu! Pelo menos pela manhã, o horário que mais passei "nervoso"... O dia começou as 6h.. Cedo! De presente, o armário do banheiro cai em cima do meu dedão. A unica coisa que penso: "- Fudeu. Ou é tu ou tu mesmo para resolver isso!"
Saio com filho, mochila e chuvaaa para procurar o armário. Tudo MUITO CARO! Acabei comprando na Encanel mesmo, perdi tempo e gasolina indo em outras que "estamos em falta", "vou ficar te devendo essa", "não trabalhamos com essa linha" e "só tem na Encanel".. Kkkk. Enfim. Depois dessa odisséia vim para casa instalar o bendito. Quis aproveitar os furos da parede e tive que furar de novo a peça (parafuso e compensado são melhores amigos.. Rsrs), encaixei tudo no seu devido lugar, com veda rosca, óbvio e... Tcharammm.. Não é que ficou uma belezinha?!
Esse texto todo serviu para, além de falar bem da Encanel e indicar o local, quero agradecer meu PAI que sempre nos ensinou mexermos com tudo.. Desde pregar um prego, usar furadeira, trocar lampadas e pintar paredes. Não vou mentir que quando ele dizia para lhe ajudar, a preguiça vinha com tudo... Rsrsrs.. O importante é que aprendemos e hoje valorizamos esse aprendizado! Eu que o diga!! Obrigada pai!!
‪#‎família‬ ‪#‎amor‬ ‪#‎2015seulindo‬
p.s: ja nem preciso de marido por causa disso.. Rsrs

terça-feira, 10 de março de 2015

Pai por ocasião..


Especialmente hoje, estou muito P da vida.
O dito cujo, pai do meu filho, só lembra que o menino existe (depois de um mês sem sequer dar sinal de vida) porque precisa ver como declara no Imposto de Renda a pensão que ele manda todo mês.
Cara, simplesmente, enojada com tudo isso.
Eu tento ser legal, gente boa, levar na esportiva, mas a cada dia que passa eu quero é distanciar meu filho desse tipo de gente que o pai dele tem se tornado: egoísta, ambicioso ao extremo e o dinheiro acima de tudo.
Ele nem assume o filho que tem! Enquanto vejo diversas pessoas (que possuem o mesmo cargo que ele) dizerem e mostrarem aos quatro ventos que amam seus filhos, ele simples administra isso...
Tiozão,  inteligente, bem sucedido, malhado e rico.. sem filhos, claro. Deve ser essa imagem que ele quer passar para quem o rodeia. E está conseguindo.
Definitivamente.
Quero distância.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

2 anos de vida nova...


Hoje, 28 de janeiro, é o dia que meu filhote completa "anos de vida" e eu, completo "anos de nova vida". E lá se foram 2 anos de aprendizado diário e em busca do melhor para ele. Todos os planos mudam, são focados e pensados de uma forma que Pedro não seja prejudicado.
Não sei muito o que dizer nesse meu aniversário de "maternidade". Por que o Dia das Mães, o meu dia das mãe, não é hoje e nem no segundo domingo de maio. O dia que senti que realmente eu era mãe e que me importava do fundo da minha alma com esse ser vivo foi um belo dia em que ele estava gripado, tinha apenas 1 mês de vida, nariz entupido e chorava porque não conseguir respirar direito.
Naquele dia senti um desespero enorme e não conseguia ajudar meu pequeno. Ali, naquele momento eu vi o que é a dor e a delícia de ser mãe e de viver essa nova vida. Você dá a vida por seu filho a qualquer hora e nenhum homem vai sentir isso (certo, alguns sim, outros não sabem o que estão perdendo).
Hoje e em qualquer outro 28 de janeiro, eu sentirei esse misto de emoções e uma vontade de viver para sempre. Ensinando meu Pedro ser um homem bom, honesto, simples e carinhoso com as pessoas. Essa é minha missão: ser mãe do Pedro. Não preciso ser perfeita, mas sim real, dar bronca quando for necessário, umas palmadinhas de vez em quando e muitos beijos, abraços, mordidas e cócegas para que ele saiba que a vida, apesar dos tropeços e pedras que ela coloca em nosso caminho, é feita de sorrisos e amor. Só isso.
Feliz aniversário Pedro! Feliz aniversário mãe do Pedro.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Sem glúten e sem lactose: minha vida por agora.



Minha vida deu uma mudada, com isso resolvi mudar até os hábitos alimentares. E deu certo!
Conversando com minha amiga Luciana que atualmente mora na França e é cheff de cozinha (dizem as más linguas que ela já foi jornalista por essas bandas do Tocantins) expliquei que sentia muita dor de cabeça e inchaço e acreditava isso ser motivado pela alimentação. Enfim, ela me convenceu trocar por uma semana pão por tapioca. 
Fiz. 
Resultado: nunca me senti tão leve e de bem com meu corpo. Não sinto inchaço, dor de cabeça, gases e nem tenho mais dificuldade em ir ao banheiro todos os dias. E sabe o melhor disso tudo? A barriga, aquela que todas nós mulheres ficamos possessas por ela ficar estufada, S-U-M-I-U. 
Tenho uma barriga normal agora e é maravilhoso me olhar no espelho e não ver o potinho.
É claro que se eu tivesse fazendo exercícios o resultado seria 3x maior, porém não tenho tempo. Sério. Não tenho tempo e não vou deixar de aproveitar meu filho para fazer exercícios. #prontofalei
Além de cortar o pão e consequentemente o glúten (cerveja, produtos industrializados, shoyu e etc) cortei a lactose. Jesus! Como é bom.. rsrsrs.. Meu filho criou uma resistência à lactose e eu compro o leite específico para ele (carooooo). Não bebo do leite dele, simplesmente cortei o leite. Como frutas, muita verdura e hortaliças na hor do almoço, sucos, café, mas leite não entra mais no meu cardápio. As vezes compro um queijo (porque amo demais) para comer com tapioca, mas é só comer que sinto o mal estar todo de novo.
Outra coisa que fiz foi diminuir a ingestão de carne vermelha e gordura (frituras e etc). Dei uma folga para meu estomago não sofrer tanto.. coitado. Já passou por algumas crises de gastrite nessa longa estrada da vida juvenil.
Não subi na balança, mas só de fechar o zíper da calça sem sentir que irei explodir já me deixa bem demais da conta.Acesso receitas que ensinam substituir a lactose e o glúten. Um aprendizado contínuo e bem gostoso.
É isso. Vou contando mais de coisinhas depois.


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Transição de cachos - Desisti! O que me define?



Nesses últimos 3 meses, e com  virada do ano, pude pensar pensar na frase: o quê me define.
Tentei voltar os cachos. Fiquei 3 meses e meio sem fazer química, mas aquilo não estava me agradando.
fiz uma texturização com coquinhos para ver como eu me enxergava com cachos. Não me reconheci. Não era eu.
Para entender como os cachos influenciam a personalidade e a imagem que eu quero ter, fui olhar minhas fotos da época de faculdade, na qual eu tinha cachos e adivinha a constatação? Eu vivia de cabelo preso. Não, eu não sei se gosto de volume. E sempre que fazia uma escova me identificava melhor com a pessoa que eu quero ser.
Cachos que deixou com ar jovial demais, não me passou segurança e nem firmeza. Não, não sou dos cachos. Definitivamente não.
Não que eu não tenha tentado, mas eu tenho que estar bem com o visual que me faz bem, não porque eu tenho que "aceitar de todas as maneiras" meu cabelo. Eu já sou grandinha o suficiente para saber o que eu gosto (ou não gosto) em mim.
Enfim, mudei de produto para relaxar e de cabeleleira. Descobrir que a antiga cabeleleira estava destruindo meu cabelo que é fino, mas tem bastante volume. Ela passava guanidina e depois a progressiva! Meu cabelo ficava elástico e sem brilho.
Sábado passado fiz o teste com esse novo produto (escova Indiana). Não precisei alisar o cabelo e só com a progressiva ele ficou brilhoso, relaxado e macio. Só que metade do cabelo ainda tem resquícios da guanidina e das luzes que eu fiz, daí o jeito é hidratar e hidratar, e claro, a boa e velha vitamina T-esoura!


Estou contente. Essa é a Poliana que eu gosto de ser e aparecer.
Sim. Eu faço minhas escolhas e uso da maneira que fica melhor e principalmente, a maneira que eu me sinta melhor.
É isso!
Essa sou eu.. a Poliana que eu gosto de ver! (a foto não vira!) rsrs