terça-feira, 10 de março de 2015

Pai por ocasião..


Especialmente hoje, estou muito P da vida.
O dito cujo, pai do meu filho, só lembra que o menino existe (depois de um mês sem sequer dar sinal de vida) porque precisa ver como declara no Imposto de Renda a pensão que ele manda todo mês.
Cara, simplesmente, enojada com tudo isso.
Eu tento ser legal, gente boa, levar na esportiva, mas a cada dia que passa eu quero é distanciar meu filho desse tipo de gente que o pai dele tem se tornado: egoísta, ambicioso ao extremo e o dinheiro acima de tudo.
Ele nem assume o filho que tem! Enquanto vejo diversas pessoas (que possuem o mesmo cargo que ele) dizerem e mostrarem aos quatro ventos que amam seus filhos, ele simples administra isso...
Tiozão,  inteligente, bem sucedido, malhado e rico.. sem filhos, claro. Deve ser essa imagem que ele quer passar para quem o rodeia. E está conseguindo.
Definitivamente.
Quero distância.